Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

O FC Porto festeja que se farta. Melhor só Barcelona e Mónaco

Logótipo de O Jogo O Jogo 10/03/2017 Alcides Freire
© Fábio Poço/Global Imagens

A chegada de Soares foi determinante para o aumento da eficácia. O brasileiro assinou sete dos 25 golos deste ano, no campeonato. André Silva fez cinco

A produção ofensiva do FC Porto disparou com a chegada de Soares, mas o ex-V. Guimarães, na verdade, só ajudou a acentuar uma tendência que vem desde o início de janeiro. De tal forma que em toda a Europa apenas dois clubes estão a conseguir marcar, em média, mais do que os dragões nos respetivos campeonatos, em 2017: o Barcelona, do tridente MNS (Messi, Neymar e Suárez), que está com uma incrível média de 3,5 golos por jornada, e o Mónaco de Leonardo Jardim com 2,9. E a diferença para a equipa do principado é de apenas um golo. Os 7-0 aplicados ao Nacional, na última ronda, contribuíram de forma decisiva para estes números dos portistas. No top cinco da artilharia estão ainda Real Madrid - que até tem mais um golo do que o FC Porto, mas também mais uma jornada - e Bayern Munique, ambos com 2,7 golos por ronda. O rival direto na luta pelo título, o Benfica, leva 20 golos este ano, ou seja, 2,2 por jornada.

De facto, a passagem do ano fez muito bem ao FC Porto que conseguiu aliar o poder de fogo à solidez defensiva que já vem demonstrando desde o início. Senão vejamos: até ao final de dezembro, a equipa tinha marcado 28 golos em 16 jornadas e até completou a pior série de jejum da história, com quatro jogos sem marcar, o que perfazia uma média de 1,87. Aliás, os portistas só marcaram menos três golos nas últimas nove jornadas do que nas primeiras 15.

A maior goleada que o Estádio do Dragão assistiu permitiu ainda ultrapassar, por um golo, o Benfica. Isto depois, recorde-se novamente, de um mês de novembro, com dois golos marcados em seis partidas (entre campeonato, Taça e Champions). Há seis anos que o melhor ataque do campeonato não vestia de azul e branco: ou seja, desde 2010/11 que os portistas não tinham mais golos do que a concorrência à 24.ª jornada.

Os 25 golos apontados pelo FC Porto desde o início do ano foram, refira-se, assinados por 12 jogadores. A democracia na finalização passa por todos os sectores. Marcano bisou, por exemplo, neste período, assim como Óliver. Na frente, os destaques são, sem surpresa, Soares e André Silva. O brasileiro vai sem sete golos em apenas cinco jogos pelo FC Porto; o português faturou cinco vezes.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon