Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

"O Sporting veio revolucionar o voleibol"

Logótipo de O Jogo O Jogo 10/10/2017 Hugo Monteiro

Hugo Silva orienta um Sporting que venceu todos os jogos, diz que o título será uma luta a quatro, aborda o entusiasmo da modalidade e até fala do FC Porto.

O Sporting venceu o torneio de Santo Tirso, depois o das Vindimas, em Lamego, e abriu o campeonato batendo o Benfica (3-1), com mais de 1400 pessoas no Pavilhão João Rocha, um número muito animador para o voleibol. "A Direção do clube fez regressar a modalidade 22 anos depois, mas esta era rainha quando desapareceu", diz o treinador, lembrando que na sua equipa "somos todos profissionais - exceto o Hugo Ribeiro, que é professor e concilia os horários - e deixei o meu trabalho na federação para me dedicar só ao Sporting".

© Jorge Amaral/Global Imagens

Para o técnico, "o Sporting veio revolucionar o voleibol". "Todas as equipas se reforçaram muito. Nunca houve tantos estrangeiros. Isso mostra a exigência que o Sporting veio trazer ao campeonato. Vai ser muito equilibrado, competitivo e difícil", acrescenta, sabendo que tem "a obrigação de lutar pelo título, mas os meus colegas andam aqui há mais tempo e eles é que são favoritos". Mais propriamente, os outros candidatos serão "Benfica, Fonte do Bastardo e Sporting de Espinho, o clube número um da modalidade, pois Espinho é a capital do voleibol".

Segundo Hugo Silva, ainda falta um grande: "Há quatro anos, o FC Porto esteve muito próximo de ter uma equipa. Um dos médicos do clube, Nélson Puga jogou voleibol e terá ajudado, mas falhou por pouco".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon