Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Oceanos: O diagnóstico está feito agora é preciso tomar a medicação - Comissão Europeia

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/10/2017 Administrator

O vice-presidente da Comissão Europeia Frans Timmermans encerrou hoje a conferência Our Ocean 2017 a afirmar que "o diagnóstico dos problemas (que os oceanos enfrentam) está feito e analisado, agora é preciso tomar a medicação".

Na conferência que hoje terminou em Malta, governos, instituições e empresas de todo o mundo assumiram compromissos de proteção e uso sustentável dos oceanos avaliados em mais de seis mil milhões de euros, e declararam como áreas marinhas protegidas mais 2,5 milhões de quilómetros quadrados, que se juntam aos 7,7 milhões de quilómetros quadrados declarados protegidos em conferências anteriores.

Os compromissos assumidos, desde financiamentos até ações legislativas, cobrem as áreas do combate à poluição nos oceanos, sobretudo por plástico, criação de áreas marinhas protegidas, gestão sustentável de pescas e combate à pesca ilegal, segurança marítima, economia azul, e mitigação de impactos das alterações climáticas.

"Fazer promessas é a parte fácil, concretizar as promessas é que é mais difícil. É preciso garantir que a Our Ocean 2017 não se fica pelas boas intenções", disse Frans Timmermans, referindo a necessidade da criação de mecanismos de fiscalização da aplicação dos compromissos enunciados.

O comissário europeu para o Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, Karmenu Vella, tinha já referido em declarações a jornalistas a disponibilidade da União Europeia para financiar a criação de um mecanismo autónomo de fiscalização da aplicação dos compromissos assumidos nas conferências Our Ocean.

Os seis mil milhões de euros representam mais de 400 compromissos efetivos assumidos por governos, instituições e empresas de 112 países. Do valor global de compromissos assumidos, a União Europeia é responsável por mais de 550 milhões de euros repartidos por 36 iniciativas.

Os seis mil milhões de euros em que estão avaliados os compromissos anunciados na OOC 2017, a quarta edição das conferências Our Ocean, são um avanço significativo no sentido de ação global para a proteção e utilização sustentável de recursos marinhos depois de as três conferências anteriores - Washington em 2014, Valparaíso, Chile, em 2015 e de novo Washington em 2016, terem produzido 250 compromissos de envergadura, com financiamentos calculados em 8,2 mil milhões de euros.

Depois de Malta, as próximas conferências Our Ocean deverão realizar-se na Indonésia em 2018 e na Noruega em 2019, com Palau a manifestar já interesse em receber a OOC 2020.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon