Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Oceanos: Representantes de 61 países reúnem-se em Malta para compromissos de gestão sustentável

Logótipo de O Jogo O Jogo 05/10/2017 Administrator

Representantes de 61 países reúnem-se hoje e sexta-feira em Malta na conferência Our Ocean 2017 (OOC 2017), organizada pela Comissão Europeia, para assumirem compromissos efetivos para a gestão global e sustentável dos oceanos e dos recursos marinhos.

A conferência Our Ocean 2017 (OOC 2017) - onde são esperados mais de mil participantes, entre ministros, representantes de instituições internacionais, organizações não-governamentais, cientistas e empresários - pretende lançar as fundações de um mecanismo de governação global dos oceanos.

Fontes da Comissão Europeia disseram à agência Lusa que os compromissos financeiros europeus, de países, instituições e empresas, que serão anunciados na conferência "ascendem a mais de 550 milhões de euros" e que, no global de todos os participantes, a OOC 2017 poderá gerar financiamentos para projetos de gestão sustentável dos oceanos perto dos cinco mil milhões de euros.

Portugal estará representado pela ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, que, numa intervenção prevista para o primeiro dia da conferência, irá anunciar novas iniciativas e compromissos financeiros de Portugal sobre prevenção da introdução de espécies marinhas não-indígenas, tecnologias da informação relacionadas com o ambiente e atividades económicas oceânicas e investigação científica sobre impactos ambientais da mineração do fundo marinho.

O presidente da Fundação Oceano Azul, que gere o Oceanário de Lisboa, José Soares dos Santos, participa também na OOC 2017.

Durante os dois dias da conferência, os países e instituições participantes irão fazer anúncios de compromissos efetivos sobre financiamentos e medidas a tomar em áreas como a criação de zonas marinhas protegidas, combate às alterações climáticas, sustentabilidade das pescas, combate à poluição marinha, segurança marítima e economia azul (atividades económicas ligadas à utilização de recursos marinhos).

Números da União Europeia indicam que, desde 2014, os compromissos assumidos nas conferências Our Ocean já produziram cerca de 250 ações concretas em todo o mundo, com financiamentos calculados em 8,2 mil milhões de euros, incluindo a designação como áreas marinhas protegidas de um total de 9,9 milhões de quilómetros quadrados.

De acordo com o programa oficial da conferência, a sessão de abertura contará com uma mensagem, transmitida por videoconferência, do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres.

Além de responsáveis da Comissão Europeia como a alta representante para a Política Externa e de Segurança, Federica Mogherini e o primeiro vice-presidente do executivo europeu Frans Timmermans, marcarão presença em Malta também o diretor-geral da agência das nações unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), José Graciano da Silva, o príncipe Carlos de Inglaterra, o príncipe Alberto II do Mónaco e o ex-secretário de Estado norte-americano John Kerry, que lançou as conferências Our Ocean, em 2014 em Washington.

A conferência em Malta é a quarta das conferências Our Ocean, depois da reunião inaugural em 2014 em Washington, a que se seguiu Valparaíso, Chile, em 2015, e de novo Washington em 2016.

Depois de Malta, as próximas conferências Our Ocean deverão realizar-se na Indonésia em 2018 e na Noruega em 2019.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon