Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

OE2018: Jerónimo de Sousa recusa dramatismos e afirma que conversações vão no bom sentido

Logótipo de O Jogo O Jogo 10/09/2017 Administrator

O secretário-geral do PCP afirmou hoje que as conversações com o Governo sobre o Orçamento para 2018 estão "no bom sentido", salientando que os comunistas recusam dramatizações e que negoceiam com frontalidade e sem posições rígidas.

Jerónimo de Sousa falava aos jornalistas a meio das Festas da Moita, no distrito de Setúbal, acompanhado por dezenas de apoiantes, entre eles o presidente da Câmara deste município, Rui Garcia, que se recandidata pela CDU ao cargo nas próximas eleições autárquicas.

Interrogado se as negociações com o Governo socialista para a elaboração da proposta de Orçamento do Estado para 2018 estão mais difíceis do que nos anos anteriores, o líder comunista respondeu imediatamente: "Eu não dramatizo".

"Com a reserva natural inerente a estas reuniões, posso informar que, neste momento, o diálogo e as conversas vão no bom sentido. Não serão fáceis como não foram em relação a orçamentos anteriores, mas estamos profundamente convictos que, se existir compreensão política da opção de se dar mais confiança aos trabalhadores e ao povo português, não é só o Governo que ganha com isso, mas também o país", sustentou Jerónimo de Sousa.

De acordo com o secretário-geral do PCP, os comunistas estão nas conversações "com grande frontalidade, sem nenhuma posição rígida, dialogando, negociando e propondo".

"O produto final [das negociações do Orçamento] logo se verá, mas não dramatizo as coisas ao ponto de dizer que existe uma crispação muito grande e que não é possível. Pelo contrário, entendo que é possível repor direitos e rendimentos ao povo português", declarou Jerónimo de Sousa.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon