Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

OE2018: Ministro das Finanças diz que orçamento "não é eleitoralista", mas "de rigor"

Logótipo de O Jogo O Jogo 14/10/2017 Administrator

O ministro das Finanças disse hoje que a proposta de Orçamento do Estado para 2018 "não é eleitoralista", mas "de rigor", que dá continuidade às medidas que já constavam nos orçamentos anteriores do Governo socialista.

"Este é o orçamento de 2018, não é um orçamento eleitoralista, tem uma noção de continuidade face a orçamentos anteriores", disse Mário Centeno, na conferência de imprensa de apresentação da proposta orçamental para o próximo ano.

O governante considerou que esta proposta mostra um orçamento de "rigor", em que o Executivo antecipa uma "redução de défice público", "forte redução de dívida pública" e "abrangência das prestações sociais muito significativas".

"É dessas componentes e dessa responsabilidade que o orçamento se faz", afirmou.

O ministro das Finanças entregou pelas 23:20 de sexta-feira, no Parlamento, a proposta orçamental para 2018.

Ainda durante a tarde de sexta-feira, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, pediu ao Governo e aos partidos que o apoiam "bom senso e realismo" na gestão orçamental, deixando alertas contra um eventual "orçamento eleitoralista" para 2019.

"É preciso olhar para o ano que vem e, sobretudo, quando se conceber o Orçamento para 2019, resistir à tentação de ele ser um orçamento eleitoralista", declarou o chefe de Estado, no encerramento do 7.º Congresso Nacional dos Economistas, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon