Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

OMC recua e considera legais ajudas dos EUA à Boeing

Logótipo de O Jogo O Jogo 04/09/2017 Administrator

A Organização Mundial do Comércio (OMC) alterou hoje uma decisão anterior sobre a Boeing e considerou que as ajudas dos Estados Unidos ao fabrico do avião 777X são legais.

Numa decisão publicada hoje, o órgão de recurso da OMC anulou uma primeira decisão de novembro de 2016.

Nessa altura, a OMC considerou que uma parte dos benefícios fiscais concedidos pelo estado norte-americano de Washington (noroeste dos Estados Unidos) ao fabrico do avião de longo curso da Boeing, o 777X, eram subvenções que violavam as regras da OMC, depois de uma queixa da União Europeia (UE).

A OMC disse que os Estados Unidos tinham 90 dias para agirem em conformidade com a decisão. Estados Unidos e UE recorreram.

A decisão hoje anunciada "constitui uma derrota retumbante dos esforços da UE para justificar as subvenções ilegais à Airbus", afirmou a Boeing em comunicado.

"A OMC rejeita de novo uma das queixas sem fundamento apresentadas pela UE", afirmou o diretor do departamento jurídico da Boeing, Michael Luttig, citado no comunicado.

A OMC tem sido palco de uma disputa, há mais de 10 anos, entre a Boeing e a Airbus, através dos Estados Unidos e UE. A questão diz respeito às subvenções e ajudas concedidas por cada uma das partes à sua indústria aeronáutica.

A produção do 777X deve começar no início do próximo ano e a primeira entrega está prevista para 2020.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon