Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

OMS teme epidemia de peste pneumónica em Madagáscar

Logótipo de O Jogo O Jogo 29/09/2017 Administrator

A peste pneumónica, que afeta os pulmões e se transmite através das excreções bucais, foi identificada em várias cidades de Madagáscar e a Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que o surto pode converter-se numa epidemia.

"Estamos preocupados que o surto possa expandir-se porque a peste pneumónica já está presente em várias cidades e estamos somente no princípio da temporada da peste epidémica", advertiu, numa conferência de imprensa, Tarik Jasarevic, porta-voz da OMS.

Madagáscar sofre regularmente de surtos da peste bubónica, que é a modalidade da doença em que a bactéria afeta o sistema linfático.

Em alguns casos, a doença passa do sistema linfático para o pulmonar, permitindo a transmissão entre humanos através das excreções bucais, como a tosse e a saliva.

Além disso, a versão pulmonar é mais perigosa e mais difícil de tratar do que a linfática.

Desde 23 de agosto, foram registados 104 casos da peste em Madagáscar, dos quais 52 por cento eram peste pneumónica, e a taxa de mortalidade é de 19,23 por cento.

A peste é causada pela bactéria Yersina pestis que se encontra normalmente em pequenos mamíferos, usualmente roedores e suas pulgas que, por sua vez, transmitem aos humanos.

Se não for tratada com antibióticos de forma urgente, a doença pode ser fatal.

O último surto da peste em Madagáscar registou-se em dezembro de 2016, afetou 68 pessoas e causou a morte de 27.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon