Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Operador bolsista nos EUA condenado a quatro anos de prisão abuso informação privilegiada

Logótipo de O Jogo O Jogo 27/07/2017 Administrator

Um antigo analista de fundo de investimento da empresa pessoal de aplicações bolsistas de Michael Dell foi condenado na quarta-feira a quase quatro anos de prisão por abuso de informação privilegiada.

John Afriyie, de 29 anos, foi sentenciado a três anos e nove meses de prisão pelo juiz Paul Engelmayer, que afirmou que teria aplicado uma pena de três anos ou menos se Afriyie tivesse admitido os seus crimes, em vez de ter ido a julgamento.

"A vossa fraude é uma caso clássico de abuso de informação privilegiada", disse Engelmayer a Afriyie, um residente em Freehold, no Estado de Nova Jérsia, que pediu desculpas à família e aos amigos antes de a sentença ser anunciada.

"Isto é abuso de informação privilegiada 101", declarou o juiz, usando a expressão '101', que designa a parte introdutória de um curso.

Um júri condenou Afriyie em janeiro, por fraude, apurando que ele tinha conseguido 1,5 milhões de dólares (1,3 milhões de euros) de ganhos ilícitos, no início de 2016, ao fazer 28 transações num período de duas semanas, baseado em informação secreta sobre uma fusão em curso, que tinha roubado ao seu empregador, a MSD Capital.

Engelmayer também ordenou a Afriyie que pagasse 690 mil dólares, a título de restituição, para cobrir os custos legais suportados pela MSD Capital, em resultado da investigação às suas más práticas.

Os procuradores adiantaram que ele mentiu à polícia federal (FBI, na sigla em Inglês), depois da sua detenção, sobre as suas transações e ao dizer que a voz que se ouvia numa gravação era da sua mãe, e não a sua.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon