Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Oposição queniana contesta resultados eleitorais provisórios

Logótipo de O Jogo O Jogo 09/08/2017 Administrator

A oposição queniana rejeitou hoje os resultados parciais provisórios das eleições presidenciais, realizadas na terça-feira, que dão larga vantagem ao chefe de Estado cessante, Uhuru Kenyatta, sobre o seu candidato, Raila Odinga.

O próprio Raila Odinga dirigiu-se aos jornalistas para denunciar os "resultados fictícios" das eleições. "O sistema falhou, Rejeitamos os resultados [publicados] até ao momento", afirmou, qualificando o processo de contagem dos votos de "farsa".

Dos aproximadamente 11 milhões de votos contados pela Comissão Eleitoral, de um universo de 19,6 milhões eleitores inscritos, Kenyatta, no poder desde 2013, liderava com 55,27% contra 43,93% de Odinga, com um avanço de mais de 1,2 milhões de votos.

O Presidente cessante, Uhuru Kenyatta, e o seu rival, Raila Odinga, reeditaram o duelo político de 2007 e de 2013.

Nas últimas eleições, Uhuru Kenyatta venceu com 50,07%, evitando uma segunda volta por escassos 8.000 votos. Odinga, que obteve 43,3%, interpôs recurso, alegando irregularidades, o qual foi, contudo, descartado pelo Supremo Tribunal, que validou os resultados eleitorais.

A taxa de participação nas eleições de terça-feira não foi ainda divulgada.

Seis outros candidatos entraram na corrida presidencial, mas os votos que granjearam não excederam 1% do total, de acordo com os mesmos resultados parciais divulgados pela Comissão Eleitoral.

Em 2007, uma vaga de violência pós-eleitoral, alimentada pela contestação aos resultados eleitorais, fez mais de mil mortos, a pior na história daquele país.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon