Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Opositor russo Navalny convocou protesto nacional para sábado a partir da prisão

Logótipo de O Jogo O Jogo 04/10/2017 Administrator

O líder opositor russo, Alexei Navalny, convocou hoje, a partir da prisão, um protesto nacional para sábado para exigir às autoridades que permitam que se candidate às eleições presidenciais de março de 2018, das quais foi desclassificado por ter cadastro.

"Putin está no poder há 18 anos e isso é suficiente. Sete de outubro é o dia em que todos devemos dizê-lo juntos (...), que Putin ouvirá e irá para uma merecida reforma", escreveu Navalny na sua página na Internet.

Navalny foi condenado a 20 dias de prisão por organizar manifestações não autorizadas e apelou aos seus apoiantes a manifestarem-se pacificamente em 80 cidades em todo o país.

O epicentro do protesto, que coincide com o dia do 65.º aniversário de Putin, deverá ser em São Petersburgo, onde as autoridades proibiram expressamente a oposição extraparlamentar de realizar um evento cultural.

"O nosso objetivo é fazer com que no dia 07 de outubro cada pessoa honesta na Rússia pronuncie em voz alta ou até para si mesma estes dois lemas: competição política e acesso de Navalny às eleições", sublinhou o líder da oposição.

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, advertiu na terça-feira que organizar manifestações não autorizadas é "ilegal" e que os organizadores "serão processados".

Navalny, que já foi condenado três vezes este ano, acusou as autoridades na semana passada de estarem a boicotar a sua campanha eleitoral.

O Comité de Ministros do Conselho da Europa pediu à Rússia, há uma semana, que permitisse que Navalny apresentasse a sua candidatura à presidência na sequência das acusações feitas às autoridades.

Em resposta, o Ministério da Justiça russo acusou o órgão europeu de "exercer pressão política" nas eleições presidenciais de março de 2018.

Alexei Navalny, considerado o único político capaz de fazer sombra ao chefe do Kremlin, foi condenado em dezembro passado por fraude, o que o impede de se candidatar à presidência, apesar de ele ter dito que recorreria da decisão do tribunal.

A sede de campanha de Navalny anunciou que até ao final de 2017 tem ainda previstos pelo menos mais 40 eventos de campanha, cujo lema principal será a luta contra a corrupção na administração pública.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon