Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Organização de Tóquio2020 começou a recolher material eletrónico para medalhas

Logótipo de LusaLusa 01/04/2017 Nuno Ferrão

Tóquio, 01 abr (Lusa) – O comité organizador dos Jogos Olímpicos Tóquio2020 começou hoje a recolher material eletrónico obsoleto para fabricar as medalhas para o evento.

O ‘pontapé de saída’ para a recolha do material foi dado numa cerimónia onde estiveram presentes o nadador olímpico Takeshi Matsuda e o atleta paralímpico, também de natação, Takuro Yamada.

MARTIAL TREZZINI/KEYSTONE © EPA / MARTIAL TREZZINI MARTIAL TREZZINI/KEYSTONE

“É um projeto louvável, que transforma telefones celulares em medalhas para os atletas. Estou muito feliz por integrar esta iniciativa, que permite a toda a gente participar nos Jogos Olímpicos”, comentou Takeshi Matsuda.

O comité organizador do evento nipónico estima recolher oito toneladas de metal em bruto, que permitirá reciclar o material em cerca de duas toneladas de metal, que, posteriormente, poderá transformar-se em 5.000 medalhas.

A campanha de recolha do material eletrónico vai prolongar-se até à primavera de 2019.

NF // NF

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon