Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Organizações internacionais em Bissau voltam a pedir a PR aplicação do Acordo de Conacri

Logótipo de O Jogo O Jogo 16/08/2017 Administrator

As cinco organizações internacionais representadas na Guiné-Bissau, conhecidas como P5, pediram hoje, em comunicado, ao Presidente guineense para tomar medidas para a estabilidade política, aplicando os acordos de Bissau e de Conacri.

O comunicado foi emitido, depois de um encontro na terça-feira entre as cinco organizações internacionais - União Africana, Nações Unidas, Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e União Europeia - e o Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz.

"No final da audiência, o P5 expressou a sua preocupação de que a persistência da crise poderia aumentar as tensões políticas e convida o Presidente José Mário Vaz a tomar as medidas adequadas que recoloquem o país no caminho da estabilidade política e institucional, fazendo aplicar os acordos de Bissau e de Conacri", refere.

No comunicado, divulgado à imprensa, o P5 convida o chefe de Estado a "tomar as decisões necessárias em conformidade com a recente declaração presidencial do Conselho de Segurança da ONU, o comunicado do Conselho de Paz e Segurança da União Africana e o comunicado da CEDEAO, que, a pedido do Presidente José Mário Vaz, decidiu prorrogar por três meses adicionais o mandato das forças da Ecomib para lhe permitir implementar aqueles acordos".

"O PR reitera a centralidade dos acordos de Bissau e de Conacri e a sua disponibilidade para a continuar a apoiar o povo da Guiné-Bissau nos seus esforços para a promoção da paz, estabilidade, democracia e o desenvolvimento", acrescenta o comunicado.

O atual Governo da Guiné-Bissau, de iniciativa presidencial, não tem o apoio do partido que ganhou as eleições com maioria absoluta e o impasse político tem levado vários países e instituições internacionais a apelarem a um consenso para a aplicação do Acordo de Conacri.

O Acordo de Conacri, patrocinado pela Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), prevê a formação de um governo consensual integrado por todos os partidos representados no parlamento e a nomeação de um primeiro-ministro de consenso e da confiança do chefe de Estado, entre outros pontos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon