Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Os Verdes questionam Governo sobre decréscimo de efetivos na PSP

Logótipo de O Jogo O Jogo 27/10/2017 Administrator

O grupo parlamentar Os Verdes questionou hoje o Governo sobre um possível cenário de decréscimo de agentes da PSP, que poderá provocar consequências, nomeadamente ao nível da perda de operacionalidade desta força de segurança.

"O cenário mais provável é que passem à pré-aposentação cerca de 400 efetivos, frequentem o curso de chefe cerca de 200 efetivos, 100 no curso de coordenadores, 100 para o curso do corpo de intervenção e mais 300 para outros cursos", refere o deputado José Luís Ferreira nas perguntas dirigidas ao Ministério da Administração Interna (MAI).

Segundo o deputado, ainda que venham a entrar os 400 novos elementos previstos conclui-se que se poderá estar perante um "decréscimo de cerca de 700 efetivos operacionais, sem contar com os elementos que irão passar à aposentação".

Na perspetiva de Os Verdes, se a este cenário se juntar os problemas de alguns postos de polícia e os relacionados com o parque de viaturas, "é certo que o futuro poderá ser de alguma preocupação".

Ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, o deputado solicitou, assim, ao Presidente da Assembleia da República que remeta ao Governo a pergunta se confirma que este cenário poderá ser uma realidade e, em caso afirmativo, quais as medidas que irão ser adotadas para que a PSP não perca parte da sua operacionalidade.

Segundo avança hoje o Diário de Notícias, novas aposentações e o atraso no curso para agentes vão agravar défice de efetivos na PSP, que já chega a 400.

O jornal diz ainda que o diretor da PSP que, nos últimos sete anos, esta força perdeu quase mil efetivos e ainda há 829 fora, em missões ou comissões de serviço.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon