Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Paços de Ferreira empata e adia contas da manutenção

Sportinveste 04/05/2014 Fonte: Sportinveste Multimédia
Paços de Ferreira empata e adia contas da manutenção © Sportinveste Multimédia Paços de Ferreira empata e adia contas da manutenção

Frente a um Rio Ave poupado, a equipa de Jorge Costa não foi além de um empate a zero.

O Paços de Ferreira empate este domingo 0-0 frente ao Rio Ave, jogo da 29.ª jornada da I Liga, num resultado que deixa a formação pacense em situação complicada no que toca à manutenção.

Os castores, que se mantêm na penúltima posição, têm de ganhar na próxima e última jornada, na receção à Académica, e esperar que o Belenenses tenha um deslize para evitarem disputar o "play-off" de manutenção.

Com o empate de hoje em Vila do Conde, os pacenses foram alcançados pelo "laterna vermelha" Olhanense - têm agora ambos 24 pontos - e para evitarem a descida direta terão sempre de igualar o resultado dos algarvios, que se deslocam a casa do V. Setúbal.

Já para o Rio Ave, este foi praticamente um jogo para cumprir calendário e notou-se que a equipa de Vila do Conde está já focada nas duas finais que vai disputar [Taça da Liga e Portugal], tendo o técnico Nuno Espírito feito várias poupanças no onze tendo em conta esses compromissos.

Desse pouco entrosamento da formação da foz do Ave se aproveitou o Paços de Ferreira para ter uma entrada mais forte na partida, e assumir maior ambição na procura do golo.

Ainda assim, a finalização nunca foi uma qualidade dos pacenses neste desafio e, além de um livre, por cima, de Bébé e um remate de Seri, que teve defesa de Ederson, pouco mais se viu da equipa de Jorge Costa.

Do outro lado, o Rio Ave foi ainda mais inoperante, e além de controlar as movimentações do adversário, nada mais fez para conseguir um único lance de perigo.

Só na segunda parte os vila-condenses conseguiram esboçar a sua primeira oportunidade golo, já com uma hora de jogo decorrida, num remate de Luís Gustavo que o guardião pacense Degra segurou.

Os castores com uma frente de ataque reforçada com Buval e Manuel José na etapa complementar, foram mais afoitos na procura do golo nos instantes finais, mas apenas incomodaram a defesa vila-condense numa jogada entre Buval e Bébé, com este último a permitir a defesa de Ederson.

Já nos descontos, foi Júlio Alves, com um remate de longe, esboçar a melhor oportunidade do Rio Ave, mas com a bola a sair um pouco por cima da baliza do Paços e a impôr o 0-0 final.

Fonte: OJOGO

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon