Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Papa saúda responsáveis da obra "Portugal Católico"

Logótipo de O Jogo O Jogo 20/09/2017 Administrator

O papa Francisco saudou hoje os peregrinos de língua portuguesa e os responsáveis pelo projeto editorial "Portugal Católico - A beleza na diversidade", ao receber uma edição especial da obra, no Vaticano, informou a agência Ecclesia.

"Saúdo cordialmente os peregrinos de língua portuguesa, em particular os fiéis brasileiros e o grupo de benfeitores, historiadores e editores da obra literária `Portugal Católico´, e animo-os a procurar sempre o olhar de Nossa Senhora que conforta todos aqueles que estão na provação e mantém aberto o horizonte da esperança", disse o papa, durante a audiência pública semanal na praça de São Pedro, citado pela Ecclesia.

O prefácio da obra é da autoria do Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, tendo o cardeal patriarca de Lisboa, Manuel Clemente, escrito um prelúdio. No livro há também um texto do secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres.

Em declarações à Ecclesia, José Eduardo Franco, um dos responsáveis pela publicação, referiu que a obra apresenta uma "radiografia do catolicismo em Portugal na sua realidade dinâmica e multifacetada". Disse ainda que esta é "uma obra elaborada de forma intensa e em tempo recorde, nove meses".

O livro foi apresentado na passada terça-feira no Instituto Português de Santo António, numa sessão que contou com o apoio da Embaixada Portuguesa junto da Santa Sé.

A obra 'Portugal Católico - A beleza na diversidade' junta "204 textos-síntese, de 190 autores, intercalados com uma forte componente imagética, constituída por fotos (aéreas e terrestres), gravuras que acompanham os conteúdos escritos e um conjunto de poemas de diversos grandes autores portugueses que se distribuem em 14 capítulos".

A publicação teve o apoio da Conferência Episcopal Portuguesa, da Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal, da Fundação Calouste Gulbenkian, da União das Misericórdias Portuguesas e da Santa Casa da Misericórdia do Porto; teve ainda o mecenato pessoal de Alexandre Soares dos Santos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon