Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Parlamento espanhol aprova pacto sobre violência machista contra as mulheres

Logótipo de O Jogo O Jogo 28/09/2017 Administrator

O parlamento espanhol chegou hoje a acordo sobre um pacto de Estado contra a violência de género, principalmente a violência machista contra as mulheres, que agora passam a estar mais protegidas.

O compromisso, considerado tanto pela esquerda como pela direita, como um "acordo de mínimos", contempla iniciativas em matéria de sensibilização e prevenção; melhoria da coordenação institucional; aperfeiçoamento da assistência a mulheres e menores; estímulo da formação dos agentes envolvidos e seguimento estatístico.

Durante o debate, os vários partidos reclamaram até ao último momento que fosse votado por unanimidade, mas a coligação de extrema-esquerda Unidos Podemos insistiu em manter a sua abstenção, considerando o compromisso "insuficiente" e lamentando que as medidas contempladas não tenham garantias orçamentais.

Outros partidos, como o PSOE (socialistas), Cidadãos (centro) e o Grupo Misto reclamaram que o Governo minoritário do Partido Popular (direita) permitisse agora os meios financeiros para financiar as 213 medidas aprovadas.

Todos estiveram de acordo para incluir no pacto de Estado contra a violência de género que se considerem vítimas deste tipo de ação as mães cujos filhos tenham sido assassinados pelos seus parceiros ou ex-parceiros.

O acordo prevê que as mulheres vítimas de violência masculina, sem recursos e sem trabalho, possam ter seis meses de subsídio de desemprego para poder reconstruir a sua nova vida.

Todos os partidos concordaram que nas escolas passe a haver disciplinas obrigatórias em que se trate do tema da igualdade de género e que no ensino profissional nas áreas da saúde, jurídica, educação ou policial estas matérias sejam obrigatórias e sujeitas a uma avaliação.

As várias forças políticas também concordaram em tomar medidas para que certas categorias profissionais possam interpretar adequadamente os sintomas de violência de género e tomar medidas para os contrariar.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon