Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Parlamento Europeu aprova acordo histórico de diálogo político entre UE e Cuba

Logótipo de O Jogo O Jogo 05/07/2017 Administrator

O Parlamento Europeu deu hoje "luz verde" definitiva ao primeiro acordo de diálogo político e cooperação entre a União Europeia e Cuba, condicionando-o no entanto ao respeito pelos direitos humanos na ilha.

O acordo foi aprovado por ampla maioria, com 567 votos a favor, 65 contra e 31 abstenções, durante a sessão plenária que decorre em Estrasburgo, e poderá assim entrar finalmente em vigor, embora algumas das suas disposições sejam aplicadas a título provisório, enquanto decorre a ratificação pelos parlamentos dos Estados-membros.

Os eurodeputados votaram, em paralelo, uma resolução na qual apelam ao respeito pelos direitos humanos na ilha, e o acordo com Cuba contém uma cláusula que permite a suspensão do acordo em caso de violação das disposições nessa matéria, a questão que colocou UE e Cuba de "costas voltadas" durante décadas.

Na resolução aprovada em plenário, os eurodeputados não apelam expressamente ao levantamento do embargo dos Estados Unidos a Cuba, mas manifestam a sua "oposição às leis e medidas de efeito extraterritorial, uma vez que prejudicam a população cubana".

O acordo de diálogo político e de cooperação UE-Cuba, que começou a ser negociado em 2014, foi assinado a 12 de dezembro de 2016, ao mesmo tempo que o Conselho (Estados-membros) derrogou a "posição comum" da UE que desde 1996 impedia uma relação normal, devido à questão dos direitos humanos na ilha.

O acordo tem por base três capítulos sobre diálogo político, cooperação e diálogo político setorial, incluindo ainda uma parte sobre comércio e cooperação comercial.

O capítulo sobre diálogo político prevê que as partes estabeleçam um diálogo sobre questões como os direitos humanos, as armas de pequeno calibre e o desarmamento, a migração, a droga, a luta contra o terrorismo e o desenvolvimento sustentável.

O capítulo sobre a cooperação e o diálogo político setorial inclui domínios como os direitos humanos, a governação, a justiça, a sociedade civil, o desenvolvimento económico e social, o ambiente e a cooperação regional, especificando, em cada caso, uma lista pormenorizada de domínios de cooperação.

Por fim, a parte sobre comércio e cooperação comercial trata dos princípios gerais do comércio internacional e abrange a cooperação aduaneira, a facilitação do comércio, as regras e normas técnicas, o comércio sustentável e o investimento.

Cuba era o único país latino-americano sem um acordo deste género com a UE.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon