Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Parlamento rejeita resolução para eliminar financiamento público a garraiadas

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/07/2017 Administrator

O parlamento rejeitou hoje o projeto de resolução do Bloco de Esquerda que pretendia eliminar o financiamento público às garraiadas académicas, um texto que reuniu apenas o voto favorável de bloquistas, Verdes, PAN e seis deputados socialistas.

PS, PSD, CDS-PP e PCP votaram contra o projeto de resolução do Bloco de Esquerda (BE), que pede o fim do financiamento público às garraiadas que costumam integrar as festividades académicas, como a Queima das Fitas.

"Estes eventos [as garraiadas], claramente identificados com a cultura da praxe académica, provocam sofrimento e stress aos animais de forma absolutamente gratuita", defende o BE no projeto de resolução.

Os bloquistas referem que este tipo de eventos tem recolhido a contestação de estudantes e associações de defesa dos direitos dos animais e lembra o caso dos alunos da Universidade do Porto e do Instituto Superior Politécnico de Viseu, que promoveram petições pelo fim do "apoio financeiro e logístico às garraiadas académicas por parte das associações de estudantes e das entidades públicas".

"O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) tem apelado às instituições do ensino superior para que não legitimem, nem promovam a praxe académica e as suas iniciativas. Nesse sentido, e, por não ser dever do Estado promover espetáculos que violentem o bem-estar animal, entidades públicas ou organizações por elas financiadas não devem sob forma alguma promover garraiadas académicas", acrescenta a resolução.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon