Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Parlamento unânime no pesar por Ruth Escobar, Arménio Mendes e Calheiros da Silveira

Logótipo de O Jogo O Jogo 20/10/2017 Administrator

A Assembleia da República aprovou hoje por unanimidade votos de pesar pelas mortes da atriz Ruth Escobar, o cônsul Arménio Mendes e do advogado Calheiros da Silva em sessão plenária, respeitando depois um minuto de silêncio em homenagem.

No texto apresentado pelo PSD, destaca-se o "papel na vida cultural brasileira e na defesa da igualdade de género no Brasil" da atriz e produtora Ruth Escobar, nascida no Porto há 82 anos.

Radicada do outro lado do oceano Atlântico desde 1951, Ruth Escobar voltaria a Portugal após o 25 de Abril de 1974 para apresentar "Autos Sacramantales". Foi fundadora da Frente de Mulheres Feministas do Estado de São Paulo e presidente do Conselho Nacional dos Direitos das Mulheres Brasileiras, depois de presa três vezes enquanto membro da resistência à ditadura no Brasil.

O PSD evocou ainda outro cidadão luso radicado no Brasil, mais precisamente em Santos, o comendador e cônsul honorário Arménio Mendes, falecido em 13 de outubro, com 73 anos.

O construtor civil "teve um papel relevante no plano cívico na vida da comunidade portuguesa" (...), deixando uma importante obra social, educativa e cultural com forte impacto na vida de todos os compatriotas que emigraram", lê-se no texto.

O PS homenageou o advogado e um dos seus fundadores, Joaquim Calheiros da Silveira, falecido há três dias, com 85 anos, sublinhando o seu contributo nos II Congresso Republicano e III Congresso da Oposição Democrática, em Aveiro, cidade na qual também fundou a Cooperativa para a Educação e Reabilitação de Crianças Inadaptadas.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon