Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Parque de S. Paio, Vila Nova de Gaia, pronto na primavera do próximo ano

Logótipo de O Jogo O Jogo 18/08/2017 Administrator

O Parque de S. Paio, concelho de Vila Nova de Gaia, deverá estar pronto na primavera de 2018, indicou hoje o presidente da câmara, que leva segunda-feira a reunião camarária o lançamento de um concurso para obra neste espaço.

Em causa está um espaço localizado em Canidelo, um parque gratuito de acesso não condicionado que foi pensado por Sidónio Pardal, o mesmo arquiteto que concebeu o Parque da Cidade do Porto.

Segundo Eduardo Vítor Rodrigues o Parque de S. Paio é "neste momento o maior parque urbano que está a ser construído na Área Metropolitana do Porto", obrigando a um investimento total mas faseado que ronda 1,2 milhões de euros.

Na próxima segunda-feira a vereação de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, discute o lançamento de concurso público para a segunda fase, estando em causa uma empreitada a rondar os 400 mil euros.

A primeira fase do projeto, já concluída, prendeu-se com a limpeza, construção dos muros de suporte e nivelamento dos solos. Já a segunda contempla os muros de limitação, a arborização e a construção dos caminhos. Para um terceiro momento fica a criação do bar e zona de esplanada, uma instalação "amovível e integrada" feita em madeira.

"O arquiteto Sidónio Pardal é favorável à criação do parque com a tese de que ele se faz por etapas. A natureza também vai construir o parque, não se trata apenas de uma obra. Questionei-o sobre quando estaria pronto e ele disse-me: 'daqui a uns 30 anos. O parque da cidade do Porto ainda não está pronto'", contou à agência Lusa Eduardo Vítor Rodrigues, que no entanto, dando a sua perspetiva de autarca, apontou a primavera do próximo ano como data de inauguração.

Na próxima reunião de Câmara também será discutido o concurso público para a requalificação da Escola EB 2-3 de Costa Matos, que conta com fundos comunitários, à semelhança das empreitadas nas escolas Básica Sophia de Mello Breyner e Básica de Valadares, que já foram alvo de procedimentos anteriormente.

"São pontos muito importantes porque era o compromisso que tinha com os agrupamentos e com isto fechamos as candidaturas. Seguir-se-á a escola dos Carvalhos com financiamento exclusivamente municipal", descreveu Eduardo Vítor Rodrigues.

A requalificação da EB 2-3 dos Carvalhos deverá custar cerca de 1,5 milhões de euros e o lançamento do concurso será feito até ao final do ano/início do próximo.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon