Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Partido cabo-verdiano quer Internacional Socialista atenta a pequenos Estados insulares

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/09/2017 Administrator

A presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), na oposição, disse hoje que o seu partido vai propor à Internacional Socialista, de que é vice-presidente, que elabore uma "agenda específica" para os pequenos Estados insulares.

"Pensamos que já é o momento. Temos feito muitas reformas enquanto país, mas a dimensão dos nossos Estados, as características dos nossos países não têm permitido chegar ao nível que seria espectável ou desejável", afirmou Janira Hopffer Almada.

A líder do maior partido da Oposição cabo-verdiana falava à imprensa à saída de um encontro com o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, antes da sua participação na reunião do Presidium da Internacional Socialista, a 21 de setembro, em Nova Iorque.

Janira Hopffer Almada referiu que Cabo Verde é considerado o sétimo país mais vulnerável às mudanças climáticas, pelo que esta questão precisa ser debatida e tratada.

"Vamos propor que a Internacional Socialista dê orientações ao Comité-África para que tenhamos um programa consistente e bem definido para responder a essa questão", reforçou Janira Almada, que em julho foi eleita vice-presidente da Internacional Socialista.

Durante a reunião, que acontece na mesma altura da Assembleia Geral das Nações Unidas, a presidente do PAICV indicou que as temáticas agendadas são a manutenção da paz e segurança internacional e o crescimento e desenvolvimento económico sustentado.

Relativamente à manutenção da paz e segurança internacional, Janira Almada disse que um dos assuntos a ser discutidos será a ameaça nuclear na Correia do Norte, dizendo que o PAICV "defende a opção pelo diálogo".

A líder partidária entendeu ainda que o país não deve ficar alheio aos fenómenos terroristas e às ameaças radicais, já que o turismo tem um "peso muito grande" na economia do país.

"Temos de poder ter algum tipo de controlo para proteger o país", salientou Janira Almada, considerando, por isso, que a opção governamental de isenção de vistos dos cidadãos da União Europeia e Reino Unido deverá ser "muito bem acompanhada", para ter a "filtragem necessária" e não pôr o país a "correr riscos desnecessários".

Considerando que vice-presidência da Internacional Socialista deve "servir Cabo Verde" e estar "acima dos interesses partidários", Janira Hopffer Almada informou que já pediu também um encontro com o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, antes da reunião da família política.

"É importante definir prioridades para Cabo Verde para lá fora poder defender as posições que melhor protejam o país", disse.

A vice-presidência da Internacional Socialistas é o mais elevado cargo alguma vez ocupado por um partido político em Cabo Verde a nível internacional e também o mais elevado que o PAICV já conseguiu a nível mundial.

O PAICV foi admitido na Internacional Socialista no Congresso de Berlim, em 1992, sob a liderança de Pedro Pires e com o apoio dos partidos socialistas português e francês e do partido social-democrata da Alemanha (SPD).

A Internacional Socialista é uma organização de partidos sociais-democratas, socialistas e trabalhistas que existe, com o atual figurino, desde 1951 e integra 150 partidos, de mais de 100 países e de todos os continentes.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon