Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Partido no poder em São Tomé e e Príncipe acusa oposição de "postura perigosa"

Logótipo de O Jogo O Jogo 23/08/2017 Administrator

O partido no poder em São Tomé e Príncipe, a Ação Democrática Independente (ADI), acusou hoje o principal partido da oposição, MLSTP-PSD de enveredar por "uma postura política perigosa", apelando a população à "calma, serenidade e concentração".

Num comunicado enviado hoje a Lusa, a ADI considera que "a agudização da crise interna" leva o Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe-Partido Social Democrata (MLSTP-PSD) a viver "um preocupante divórcio com os ideais da democracia e da vida em sociedade, defesa dos valores da urbanidade, respeito pelos direitos fundamentais do homem e do cidadão e a segurança nacional".

"As manifestações sistemáticas de ódio, vingança e de exclusão, bem como as injúrias, calunias e atos diversos de difamação contra o primeiro-ministro" fazem parte do apanágio e objetivo estratégico central" dos sociais-democratas, lê-se no comunicado da ADI.

O MLSTP-PSD pediu terça-feira ao Supremo Tribunal de Justiça a abertura de um inquérito criminal contra o cidadão Patrice Trovoada, atual primeiro-ministro são-tomense, justificando com o seu alegado envolvimento em "acusações gravíssimas", associadas ao golpe de estado de 2003 em São Tomé e Príncipe.

"A intenção de apresentar de uma queixa-crime no Supremo Tribunal de Justiça contra o Sr. primeiro-ministro, na sequência de acusações falaciosas e de ocasião de um soldado do extinto Batalhão Búfalo, revela bem o instituto maldoso peculiar ao MLSTP e os seus eventuais interesses num assunto cujos contornos interessam a estabilidade politica interna e a própria segurança do Estado", salienta-se no comunicado.

"Ao invés de um posicionamento nacional inclusivo, moderado, inovador e construtivo, assiste-se recorrentemente a uma convivência obstrucionista total e a declarações bombásticas e irresponsáveis dos seus líderes, que se afastam assustadoramente da decência politica, da sã convivência democrática e da cooperação e coexistência pacífica entre os estados", acrescenta.

A Ação Democrática Independente "exorta os competentes órgãos judiciais" para "fazer tudo" com vista a esclarecer "com maior brevidade este assunto", e apela ao chefe do Governo para "continuar focado na sua missão de mudar o país, lutando sem complexo contra os vícios instalados".

O partido ADI apela ainda à manutenção de um clima de constante estabilidade no arquipélago e pede à oposição que coloque a segurança do país "acima de todas as ambições maquiavélicas".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon