Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Passagem de furacão sem ocorrências graves - Proteção Civil dos Açores

Logótipo de O Jogo O Jogo 15/10/2017 Administrator

O presidente do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, Carlos Neves, afirmou hoje que não se registaram prejuízos nem consequencias graves após a passagem do furacão Ophelia, apenas pequenas ocorrências.

"Durante a madrugada apenas houve o registo de quatro quedas de árvores, três no concelho de Ponta Delgada e uma na Povoação (ilha de São Miguel)", adiantou o tenente-coronel Carlos Neves, em declarações à agência Lusa.

O responsável acrescentou que no sábado, no caso do grupo Central (Terceira, Graciosa, São Jorge, Pico e Faial) foram registadas cinco ocorrências relacionadas com pequenas derrocadas e uma infiltração numa moradia, enquanto em São Miguel, grupo oriental, foram intervencionadas três ocorrências, nomeadamente duas pequenas inundações e a queda de uma árvore.

O presidente da Proteção Civil dos Açores referiu também que "todo o dispositivo montado na sequência da aproximação ao arquipélago do furacão Ophelia já foi desmobilizado, mantendo-se o serviço normal de socorro às populações".

A aproximação do furacão Ophelia levou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) a emitir vários avisos meteorológicos que, entretanto, já foram desativados.

Em comunicado, o IPMA informa que se encontra ultrapassada a situação, pelo que cessam os avisos e as recomendações emitidas.

Adianta ainda que às 09:00 locais (mais uma hora em Lisboa) o centro do furacão Ophelia (categoria 2) já se encontrava a 655 quilómetros a nordeste do arquipélago, prevendo-se assim uma melhoria das condições meteorológicas.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon