Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Passos diz que SIRESP "tem a cara" do atual primeiro-ministro

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/08/2017 Administrator

O presidente do PSD disse hoje que o sistema de redes de emergência SIRESP "tem a cara do atual primeiro ministro", já que foi aprovado por António Costa quando este desempenhava as funções de ministro da Administração Interna.

De acordo com Pedro Passos Coelho, mesmo depois de, na altura, o Tribunal de Contas ter inviabilizado o contrato, António Costa "entendeu não lançar nenhum novo concurso" e os termos em que aquela Parceria Público Privada foi adjudicada "são os termos que constam da sua assinatura".

"o primeiro-ministro, sabendo que o sistema que tem a cara dele está a falhar, quer minimizar os problemas de funcionamento do SIRESP", apontou, durante o discurso de quase uma hora que proferiu durante a festa do Pontal, em Quarteira, que marca a "rentrée" política do PSD.

Referindo-se ao facto de o primeiro-ministro ter responsabilizado a PT pelas falhas ocorridas no Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP) durante o incêndio de Pedrógão Grande, Passos Coelho sugeriu que a preocupação de António Costa está mais relacionada com a Altice, a empresa que agora detém a PT.

"Pergunto-me se a preocupação do primeiro ministro é com o SIRESP ou se é com a intenção que a Altice demonstrou de intervir como investidor com mais relevo na economia nacional e não tenha ido primeiro à beija mão do Governo e do primeiro ministro, merecendo, por isso, críticas frontais de um chefe de Governo a uma empresa privada em Portugal", lançou.

O líder do PSD disse ainda que esta não é a altura de falar em responsabilização política, no que respeita aos incêndios, o que não significa "que tenha que valer a rolha", como o governo "quis impor".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon