Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Paulo Bragança regressa aos palcos nacionais no Festival Caixa Alfama

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/07/2017 Administrator

Paulo Bragança, fadista que fez parte do catálogo da discográfica de David Byrne, regressa aos palcos nacionais no Festival Caixa Alfama, que se realiza nos dias 15 e 16 de setembro, em Lisboa.

O fadista estreou-se discograficamente em 1991 e, no ano seguinte, colaborou num álbum de José Cid, "Camões, as Descobertas e nós...". Paulo Bragança, intérprete de "Na Ribeira deste Rio", distinguiu-se por cantar vestido habitualmente de negro, com casacos de cabedal, usando umas botas de combate ou, preferencialmente, cantando descalço.

O fadista, que se tinha retirado em finais da década de 1990 da cena musical portuguesa, em 2012 participou como convidado especial no concerto de apresentação do álbum de estreia da cantora Rita Gordo, no Teatro S. Luiz, em Lisboa.

No dia 16 de setembro, Paulo Bragança sobe ao palco instalado no largo das Alcaçarias, o mesmo em que o pianista Júlio Resende vai atuar, assim como Fado Ensemble e o Edu Miranda Trio. No dia anterior, neste palco, atuam Diogo Clemente e Miguel Ramos.

A organização, entretanto, encerrou já o cartaz dos palcos instalados na Sociedade Boa União, e no Amália Rodrigues, na avenida Infante D. Henrique,

Na Sociedade Boa União, no beco das Cruzes, atuam, no dia 15, Augusto Ramos e Conceição Ribeiro, e, no dia 16, Joana Almeida e Miguel Xavier.

No palco Amália, instalado no auditório Abreu Advogados, na avenida Infante D. Henrique, que se estreia nesta edição, atuam, no dia 15, Carolina e Filipa Cardoso, que editará em breve um novo álbum, com produção do guitarrista Ângelo Freire, e, no dia 16, Ana Sofia Varela, distinguida com dois Prémios Amália, e Buba Espinho.

Esta quinta edição do festival conta, entre as novidades, com um novo palco, a instalar no largo do Chafariz de Dentro, com entrada gratuita, e, pela primeira vez, a organização disponibiliza um bilhete diário. Nas edições anteriores foi apenas disponibilizado um bilhete para os dois dias.

Os guitarristas Luís Guerreiro e Pedro Castro, no dia 15, e Paulo Soares e José Manuel Neto, no dia seguinte, constituem o cartaz do palco do Chafariz de Dentro.

Outros palcos instalados no bairro de Alfama estão nas igrejas de S. Miguel e Santo Estevão, no Centro Cultural Dr. Magalhães Lima, e no Grupo Sportivo Adicense.

No palco do auditório do Museu do Fado, atuam Matilde Cid e Teresinha Landeiro, no dia 15, e, no dia seguinte, Nathalie e Tânia Oleiro.

O cartaz deste ano conta ainda com António Zambujo, Gisela João, Marina Mota, Marco Rodrigues e Os Mestres do Fado, grupo liderado pelo 'viola' Diogo Clemente, constituído pelos fadistas Ada de Castro, Maria Armanda, Maria da Nazaré, Cidália Moreira, António Rocha, Artur Batalha, Filipe Duarte e Nuno Aguiar.

Este projeto, sem Ada de Castro, foi estreado em janeiro último, no grande auditório do Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

José Gonçalez e os Sangre Ibérico, Bárbara Santos, apresentada pela organização como "uma revelação", e a participação das marchas de Alfama, que venceu este ano o concurso das Marchas de Lisboa, e da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, são outras das participações.

No ano passado, o festival, segundo dados da organização, mobilizou cerca de 15.000 espetadores.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon