Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Paulo Oliveira recusou a primeira proposta do Sporting

Logótipo de O Jogo O Jogo 09/05/2017 Alcides Freire

O central não ficou convencido com o salário colocado em cima da mesa e "obriga" a SAD a aumentar a parada para selar o prolongamento de um vínculo que termina em 2018/19

Titular no eixo da defesa nos últimos três jogos do campeonato, Paulo Oliveira tem ressurgido nas primeiras escolhas de Jorge Jesus e a sua "nova vida" com o leão ao peito levou a SAD a avançar com uma proposta de renovação do contrato do central, que já estava alinhavada desde o final da sua primeira temporada em Alvalade: 2014/15. Porém, de acordo com o que O JOGO apurou, o jogador recusou a primeira investida para prolongar o vínculo atual - que termina no final da época 2018/19 - por divergências a nível salarial.

O nosso jornal sabe que a SAD colocou em cima da mesa a possibilidade de o camisola 15 verde e branco passar a auferir 450 mil euros brutos anuais, valor claramente abaixo do pretendido pelo central, que desde a chegada ao Sporting recebe um salário em torno dos 250 mil euros brutos por ano. Essa mesma proposta contemplava um prolongamento de um a dois anos no atual contrato. Recorde-se que, em janeiro, o internacional português teve a possibilidade de sair para o futebol francês, face à escassa utilização na equipa verde e branca. O nosso jornal sabe que uma das propostas era proveniente do Nantes, equipa orientada por Sérgio Conceição, que à época avançou com uma proposta em torno dos 800 mil euros limpos para convencer Paulo Oliveira a mudar-se para o La Beaujoire, negociação gorada após nega dos leões.

Paulo Oliveira com Marega © Filipe Amorim/Global Imagens Paulo Oliveira com Marega

citacaoUma proposta de 450 mil euros anuais brutos, que significaria um aumento de 200 mil em relação aos 250 mil que aufere, não foi suficiente para convencer o atleta. Negociações entre as partes vão continuar

Apesar de ter recuperado recentemente um lugar no onze inicial, muito à custa do momento menos bom de forma do habitual titular Rúben Semedo, o atual companheiro de Coates no eixo defensivo do Sporting não tem o seu futuro garantido em Alvalade. Lançado em apenas 19 jogos esta temporada, o jogador, independentemente de a renovação chegar ou não a bom porto, pode ser um dos sacrificados para abrir espaço ao reforço do quarteto defensivo, que também deve perder o contributo do "esquecido" Douglas.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon