Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Paulo Oliveira tem regresso ao Sporting precavido

Logótipo de O Jogo O Jogo 18/07/2017 Alcides Freire

Leões oficializaram venda do central ao Eibar por 3,5 milhões de euros, num negócio que prevê cláusula de recompra válida por três anos

© Pedro Rocha/Global Imagens

O Sporting oficializou na segunda-feira a venda de Paulo Oliveira ao Eibar, que tinha sido oportunamente noticiada por O JOGO, por 3,5 milhões de euros. Através de um comunicado oficial, o emblema de Alvalade, que desejou as maiores felicidades profissionais ao central, também revelou a existência de uma cláusula de recompra, que a Imprensa espanhola diz ter o valor de oito milhões de euros. O negócio prevê ainda que o Sporting salvaguarde 30 por cento de uma futura venda do jogador e que receba mais 500 mil euros, caso os bascos consigam assegurar a permanência na Liga espanhola.

Durante o evento em que assinou um contrato válido por quatro temporadas com o Eibar, Paulo Oliveira afirmou que a oportunidade de jogar na Liga espanhola lhe pode valer o regresso à Seleção Nacional: somou uma internacionalização, em março de 2015. "Escalei todas as camadas jovens de Portugal até chegar à equipa principal. Tenho o objetivo de jogar com regularidade no Eibar para lá voltar, embora saiba que há grandes jogadores", afirmou o jogador mais aro da história do clube basco, mostrando-se aliviado pelo fim das duras negociações. "O Eibar sempre teve muito interesse em mim e o ano passado já tinha tentado contratar-me. Falei com o Bebé e a opinião dele foi muito importante na minha decisão de vir para cá. Foram negociações duras, mas agora estou empenhado em ajudar o clube a alcançar os objetivos", frisou.

Já António Teixeira, empresário do atleta, lamentou que este não tenha sido mais utilizado em Alvalade. "São opções do treinador, que têm de ser respeitadas. O Paulo gostava de ter jogado mais no Sporting, mas ninguém lhe pode apontar nada de negativo, assim como o jogador só tem a dizer bem do clube, que sempre o tratou da melhor maneira", atirou o agente em declarações à Rádio Renascença.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon