Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

PCP propõe renacionalização dos CTT

Logótipo de O Jogo O Jogo 01/08/2017 Administrator

O PCP propôs a renacionalização dos CTT, num projeto de resolução entregue no parlamento, em "defesa do serviço público postal" e como um "imperativo nacional, de soberania, coesão e justiça social".

No texto que entregaram na Assembleia da República na segunda-feira e que foi hoje divulgado, em que recomendam ao Governo a renacionalização dos CTT, os comunistas recordam que foi o Governo PSD/CDS a consumar "uma velha aspiração do capital monopolista" e preparada por vários governos, "incluindo do PS" -- a privatização da empresa em 2013 e 2014.

O objetivo do executivo era, segundo o PCP, usar o dinheiro numa "hipotética redução do défice e da dívida" e por "nos bolsos dos novos donos" os lucros da empresa.

Desde 2009 a 2016, ainda de acordo com os comunistas, já encerraram 546 estações e postos dos CTT, reduzindo em centenas o número de trabalhadores, que levou à "degradação da qualidade do serviço".

A solução proposta pelo PCP, mais do que resgatar a concessão do serviço postal, que poderia levar "à destruição de uma empresa centenária", passar pela "recuperação do controlo público da empresa".

"É um imperativo que o Governo assuma a sua responsabilidade de órgão de soberania, revertendo a privatização dos CTT Correios de Portugal", justifica o partido no texto do projeto de resolução entregue na mesa da Assembleia da República.

Um projeto de resolução não tem o valor de uma lei, fazendo uma recomendação ao Governo, neste caso propor a reversão da privatização dos CTT.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon