Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Pedrógão Grande: Associação de Seguradores atribuiu 1,5 milhões a vítimas

Logótipo de O Jogo O Jogo 05/09/2017 Administrator

A Associação Portuguesa de Seguradores revelou hoje ter atribuído 1,5 milhões de euros de compensações às famílias das vítimas mortais dos incêndios de Pedrógão Grande, através do Fundo de Solidariedade constituído pelas empresas de seguros.

"Foram já analisados processos de 56 das 65 pessoas falecidas no incêndio de Pedrógão. Em todos os casos foi feito um contacto pessoal com os familiares das pessoas falecidas e feita uma análise casuística da situação particular de cada um. Os processos já analisados envolvem compensações já atribuídas da ordem de 1,5 milhões de euros", anunciou hoje, em comunicado, a Associação.

Com uma dotação de 2,5 milhões de euros, o Fundo de Solidariedade foi criado pelos seguradores depois dos incêndios de junho, que devastaram mais de 50 mil hectares em três concelhos da região Centro do país (Pedrógão, Góis e Sertã), tendo provocado 65 vítimas mortais e mais de 200 feridos, segundo números oficiais.

A Associação Portuguesa de Seguradores (APS) adianta que "espera muito brevemente concluir a análise dos restantes casos e efetuar o pagamento das compensações devidas". No caso de beneficiários menores, a APS esclarece que tem "privilegiado o pagamento de parte da compensação em renda certa, até o menor completar os 18 ou 25 anos de idade, consoante os casos".

A APS é uma associação de empregadores, fundada em 1982, sem fins lucrativos, que reúne companhias de seguros e resseguros que operam no mercado nacional, "independentemente da sua natureza jurídica ou da sua nacionalidade".

O conjunto de associados da APS representa atualmente mais de 99% do mercado segurador, quer em volume de negócios, quer em efetivos totais empregados.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon