Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Pedrógão Grande: Empresários de Castelo Branco disponibilizam armazém para logística de doações

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/07/2017 Administrator

A Associação Empresarial de Castelo Branco (AEBB) disponibilizou hoje um armazém para funcionar como plataforma logística para as doações que estão a chegar de todo o país para as vítimas dos incêndios que provocaram 64 mortos.

"Estamos muito sensibilizados com o problema [que afeta as populações vítimas dos incêndios]. Queremos dizer-vos que estamos convosco e viemos trazer uma listagem do material recolhido que virá quando entenderem", afirmou o presidente da AEBB, José Gameiro, durante uma reunião realizada com a Santa Casa da Misericórdia e a Câmara de Pedrógão Grande.

A AEBB e as delegações de Castelo Branco do Banco Alimentar Contra a Fome e da Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) juntaram-se numa iniciativa solidária para angariar bens para as vítimas dos incêndios, sendo que já conseguiram reunir mais de 20 toneladas de produtos e materiais.

Hoje, em Pedrógão Grande, reuniram com a Misericórdia e com o município local para delinear a forma de fazer chegar todo o material recolhido às populações afetadas.

Devido às dificuldades de armazenamento que as instituições de Pedrógão Grande estão a sentir no terreno, devido à falta de espaço para receber os produtos doados, a AEBB disponibilizou-se para funcionar como plataforma logística, cedendo o seu armazém de mil metros quadrados para, não só manter o material recebido devidamente acondicionado, mas também outras doações que sejam feitas.

Consoante as necessidades mais urgentes, o material recebido em Castelo Branco será posteriormente canalizado para Pedrógão Grande, através de transporte do município e da Santa Casa da Misericórdia, sendo que três empresas de transportes de Castelo Branco também se disponibilizaram para fazer chegar os bens a Pedrógão Grande.

Em armazém, está um carregamento da Loja do Gato Preto, no valor de mais de 19 mil euros, composto por 25 paletes de material para a casa, cerca de 3.400 quilogramas de rações para animais (já foram entregues mais 690 quilogramas), carrinhos de mão, bebedouros para animais, mobiliário, produtos alimentares não perecíveis, alfaias agrícolas e quatro toneladas de roupa.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon