Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Pedro Emanuel avisa: "Ainda não alcançamos o objetivo"

Logótipo de O Jogo O Jogo 07/05/2017 Alcides Freire

O treinador do Estoril, Pedro Emanuel, vincou este domingo a vontade de assegurar matematicamente a permanência da equipa na I Liga com um triunfo segunda-feira, na receção ao Chaves, em encontro da 32ª jornada.

Na conferência de imprensa de antevisão da partida com os flavienses, o técnico teceu elogios ao adversário, mas realçou que a "ambição" da equipa será fundamental para garantir a tranquilidade do clube em relação ao futuro.

"Podemos atingir a manutenção e queremos os três pontos. Se não pudermos conquistar três, queremos um. E esse ponto poderá dar-nos outra conversa. Amanhã (segunda-feira), poderá ser esse dia", declarou o treinador português, de 42 anos, acrescentando: "Matematicamente, ainda não temos o primeiro objetivo alcançado".

© JOSÉ SENA GOULÃO

Pedro Emanuel reconheceu que o Chaves atravessa um momento "menos efusivo" no campeonato, mas que a sua "posição tranquila" na classificação é um alerta para a "grande qualidade" do emblema transmontano.

"Há nove pontos em disputa, que nos podem permitir subir na classificação. Essa será a ambição que levamos para o campo, sabendo de antemão que teremos pela frente, juntamente com o Feirense, uma das verdadeiras surpresas deste campeonato, pela qualidade que tem apresentado, pelos pontos conquistados e pela posição", frisou.

Em relação às opções para o desafio frente ao Chaves, o técnico estorilista admitiu a possibilidade de efetuar algumas alterações, em função do "desgaste de alguns jogadores", mas recusou que as mudanças possam colocar em causa a competitividade do conjunto da 'Linha'.

"Temos de olhar para a fase adiantada do campeonato, para o desgaste de alguns dos jogadores e para o que outros jogadores que não têm jogado tanto também têm demonstrado para garantir as suas oportunidades. Iremos fazer um outro ajustamento, mas o mais importante é a equipa, a competitividade da equipa e a sua ambição no jogo".

Confrontado com os rumores de transferências que têm marcado a última semana do Estoril, nomeadamente a possível saída do avançado Kléber, Pedro Emanuel relativizou o peso dessas notícias e lembrou a importância de desenvolver o potencial dos atletas, independentemente do que o futuro possa ditar na constituição do plantel.

"Sabia de antemão a filosofia do clube e as suas ideias para a sua equipa de futebol profissional. Por isso mesmo, o objetivo é promover os jogadores. Os jogadores também sabem que um dos grandes objetivos é potenciá-los, fazendo-os seguir outros caminhos em que todas as partes fiquem satisfeitas. Gosto sempre de ter os melhores, mas mais satisfeito fico quando vejo os meus jogadores valorizados", sentenciou.

O Estoril, 15.º classificado, com 31 pontos, recebe segunda-feira o Chaves, 10.º, com 37, num encontro da 32.ª jornada da I Liga agendado para as 2000, no Estádio António Coimbra da Mota, que será arbitrado por Tiago Antunes (Associação de Futebol de Coimbra).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon