Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Pedro Emanuel explica problema do FC Porto

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/06/2017 Alcides Freire

Um passado de vitórias/glórias com a camisola do FC Porto tornam Pedro Emanuel numa voz respeitada para falar do clube ao qual continua muito atento. Como se pode concluir pela respostas dadas numa entrevista exclusiva a O JOGO

O nome de Pedro Emanuel está associado a grandes vitórias do FC Porto. Viveu no clube entre 2002 e 2009 e claro que é sensível ao momento que o clube vive.

Surpreende-o este jejum de quatro épocas do FC Porto?

-Claro que me surpreende, a mim e a todos os que estão atentos ao futebol. São fases, mas estranha-se porque é um clube habituado a grandes vitórias, que se alimenta delas. Há muito mérito do Benfica, que se tornou num clube consistente e que está a fazer um grande trabalho. Nesta última época, a diferença foi mínima, no fundo. O FC Porto lutou até ao fim pelo título, tal como o Nuno prometeu. Prometer que ia ganhar o título não o podia fazer; houve um que o fez, e esse foi o Mourinho.

O que falhou?

-Falhou em momentos em que não podia falhar, em que se esperava mais. E uma equipa como o FC Porto não pode falhar assim, principalmente quando a luta pelo título estava tão renhida. Mas não quer dizer que o Nuno tenha feito tudo mal. Conseguiu o objetivo mínimo, que foi o apuramento direto para a Champions, e esteve perto do título. Um dos resultados de ter falhado é a decisão de sair, que traz de novo instabilidade ao clube. E tem sido essa instabilidade, não apenas no comando técnico mas também as constantes alterações no plantel, a ditarem o insucesso. E, no caso da última época, apesar de não ter sido tudo mau, o que fica para a história é que o Benfica se sagrou tetracampeão.

Isso tem implicações também nas apostas futuras em termos de plantel?

© Fornecido por O jogo

-Claro, porque é muito mais fácil a uma equipa campeã fazer dinheiro com a venda de jogadores. Ao Benfica é muito fácil fazer dinheiro com o Ederson ou com outro jogador; no FC Porto ou no Sporting, que está no mesmo saco, já não é tão fácil. E isso vai implicar algumas restrições nos investimentos a fazer no plantel. Não se vende bem, não se pode comprar aquilo que se quer.

E o que será preciso para alterar este rumo de acontecimentos, para acabar com este jejum de vitórias?

- É preciso estabilidade, persistência e consistência. São palavras que devem estar na cabeça de todos os que vão gravitar à volta do Sérgio Conceição. Sei que é muito difícil ter paciência quando se está há muito tempo sem ganhar, mas se não houver essa paciência as coisas não resultam. Só uma verdadeira equipa conseguirá inverter a situação, até porque o Benfica já parte à frente na corrida.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon