Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Pedro Emanuel: "Tenho metade do plantel cobiçado"

Logótipo de O Jogo O Jogo 21/05/2017 Alcides Freire

O treinador do Estoril, Pedro Emanuel, abordou a vitória diante do Arouca, em jogo da 34ª e última jornada da I Liga

© HOMEM DE GOUVEIA

Balanço da temporada: "Acabámos com sentimento de dever cumprido. Tínhamos posto para este jogo a ambição de chegar ao 10º lugar, mediante alguns resultados que se podiam conjugar. Acho que é um grande mérito deste grupo de trabalho. Os jogadores estavam a precisar desta alegria. É extraordinário conseguir 18 pontos nas últimas dez jornadas, mas os jogadores alimentaram a ambição diariamente. Foi um jogo bem conseguido e é mérito deste grupo de trabalho e deste clube, por isso tomei a decisão de continuar. Quem tiver ambição será bem-vindo neste grupo de trabalho. Posso fazer uma conclusão sobre o que foram estes últimos dois meses e meio: alguma coisa não estava a correr tão bem, mas o balanço é muito positivo. Revela a ambição e a qualidade deste grupo. É gratificante para mim enquanto líder do processo, mas não podia deixar de agradecer a toda esta estrutura, a estes adeptos, que não são muitos, mas são carinhosos e ruidosos. Por isso mesmo, o resultado está à vista."

Preparação da próxima época: Estas férias vão ser mais curtas do que o normal, amanhã vamos já debruçar-nos sobre alguns dossiês. Depois, sim, vamos tirar algumas semanas de férias, após uma época bastante difícil. Amanhã começamos já a analisar algumas coisas.

Renovação com o Estoril: "A minha forma de pensar e estar no futebol casa perfeitamente com o que o clube espera de mim e é para isso que estou cá: potenciar jogadores. O Estoril fez, de facto, anos extraordinários desde que subiu e tenho uma herança pesada. Mas temos de ser cuidadosos, porque o futebol é fértil em situações como a que aconteceu hoje com o Arouca. Vamos delinear objetivos em função do plantel. Neste momento tenho metade do plantel cobiçado, o que me deixa orgulhoso."

Aposta em jogadores menos utilizados: "Tínhamos alguns casos pendentes, algumas questões físicas. É o último jogo do campeonato, podíamos estar a condicionar alguns deles. Foi uma decisão pensada entre nós. Felizmente, o resultado esteve à vista. É mérito de um grupo de trabalho exigente e alegre."

Plantel da próxima época e objetivos: "Não quero perder nenhum jogador. Aguçaram-me o apetite e estou entusiasmado com o que podemos crescer em conjunto, mas isso não é possível. Temos de saber com o que podemos contar. A qualidade vem da matéria-prima. Tenho matéria-prima com qualidade, estou a tentar que sejam melhores, mas se forem embora teremos de arranjar soluções."

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon