Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Pedro Lamy apela a um acordo para o regresso da Fórmula 1 a Portugal

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/10/2017 Francisco Sebe

Pedro Lamy esteve presente no lançamento de um videojogo no Autódromo do Estoril

O piloto português Pedro Lamy lamentou que o Autódromo do Estoril não seja aproveitado para as provas elite do automobilismo e apelou ao Turismo de Portugal que se interesse por lutar pelo regresso da Fórmula 1.

"É pena não termos mais campeonatos. Temos alguns, mas devíamos ter mais, e para isso é preciso que o turismo tenha interesse e que faça com esses campeonatos venham cá a Portugal", começou por lamentar, reconhecendo: "Penso que sim [faltam apoios e patrocínios]. É um bocado por aí".

Em declarações prestadas à agência Lusa, à margem do lançamento de um videojogo no Autódromo do Estoril, o piloto português mostrou-se esperançado em voltar a ver a mais prestigiada competição do automóvel em Portugal, frisando que o primeiro passo deve ser dado pelo turismo.

"Trazer a Fórmula 1 para Portugal, por exemplo, que é um expoente máximo do automobilismo, tem a ver muito com o facto de o turismo não ter tanto interesse, mas a Formula 1 seria ótimo para divulgar o país. Mas isso custa dinheiro e espero que no futuro haja acordo entre o Turismo de Portugal e a Fórmula 1.

Relativamente ao campeonato do mundo de resistência e referindo-se à próxima corrida em Fuji, Japão, Lamy não cria muitas expectativas, preferindo pensar corrida a corrida e ter o carro muito rápido.

Contudo, disse ainda que um bom resultado dependerá da adaptação dos pneus, mas espera dar continuidade aos bons resultados para chegar ao fim do campeonato na liderança da categoria GT AM.

"Vamos ver como carro se adapta e os pneus funcionam. É um bocado pelos pneus e pela competitividade do carro. Temos que olhar corrida a corrida, obter os melhores resultados até final do campeonato. Se continuarmos à frente no final seria perfeito", terminou.

© Fornecido por O jogo

A terminar, Pedro Lamy abordou também a saída da Porsche da LMP1 - categoria rainha da resistência - e admitiu que o campeonato passa por uma crise.

"O facto de a Porsche sair é mau para o campeonato. A Toyota já disse que ia continuar e isso é positivo. Mas só ter uma marca oficial não é bom, mas por outro lado vai entrar mais uma marca que é a BMW. Espero que as coisas melhorem e que o campeonato consiga sobreviver a esta crise", concluiu.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon