Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Pedro Martins afirma que jogo com Konyaspor, para a Liga Europa, é “importante”, mas não “decisivo”

Logótipo de LusaLusa 27/09/2017 Tiago Miguel Mendes Dias

Konya, Turquia, 27 set (Lusa) - O treinador do Vitória de Guimarães, Pedro Martins, disse hoje que vai escolher o "melhor onze" para um duelo "importante", mas não "decisivo" com os turcos do Konyaspor, da segunda jornada do Grupo I da Liga Europa de futebol.

A formação portuguesa, terceira classificada do grupo, após o empate caseiro frente aos austríacos do Salzburgo (1-1), na primeira ronda, tem, segundo o técnico, a meta de "passar a fase de grupos" e, por isso, está com "todo o foco" e "toda a energia" em vencer o jogo de quinta-feira, às 18:00, apesar de ser o segundo encontro.

"É um jogo importante, não é decisivo, e não vamos alterar nada do que é a nossa filosofia. Se pudermos ganhar, vamos ganhar. E se há momentos em que não se pode ganhar, porque o adversário tem mérito, poderá ser outro resultado, mas o nosso objetivo são os três pontos", anteviu, na conferência de antevisão ao jogo, na Turquia.

Ciente de que a fase de grupos da Liga Europa é "uma prova muito curta" e de que é benéfico "começar a levar vantagem no início", o timoneiro vitoriano frisou que o Grupo I é "muito equilibrado", tal como se observou na primeira jornada, até no jogo entre Marselha e Konyaspor (vitória francesa por 1-0).

Pedro Martins realçou ainda que o adversário de quinta-feira tem "jogadores de muita qualidade", principalmente do "meio para a frente", "que fazem a diferença" e defensivamente é "uma equipa tipicamente turca", forte nos duelos, com jogadores agressivos.

O técnico, porém, mostrou "confiança" na capacidade da equipa para contrariar tais atributos, graças à "evolução" que tem apresentado, não só no processo de jogo, mas sobretudo fisicamente, depois de, no jogo com os austríacos, ter evidenciado dificuldades nesse capítulo na segunda parte.

"Tivemos vários jogadores que estavam a fazer o primeiro jogo e isso fez toda a diferença nomeadamente na segunda parte, porque a primeira foi jogada de uma forma intensa, competitiva, onde o jogo foi muito dividido, equilibrado. Maior posse de bola do adversário, mas as melhores oportunidades couberam a nós", explicou.

Com Douglas indisponível, devido a lesão, o treinador confirmou que a baliza vitoriana vai ser defendida por Miguel Silva - foi o único elemento do ‘onze' que avançou -, afirmando que o guardião de 22 anos "está bem" e "recomenda-se".

MANUEL ARAÚJO/LUSA © LUSA / MANUEL ARAÚJO MANUEL ARAÚJO/LUSA

O guarda-redes natural de Guimarães, ao lado de Pedro Martins, na conferência de imprensa, disse estar "motivado" e "preparado" para suportar a "herança de Douglas" na provável estreia nas competições europeias, algo que disse sempre ambicionar desde que joga futebol.

Pedro Martins, questionado ainda sobre a presença esperada de cerca de 40 mil adeptos do Konyaspor, após uma série de jogos à porta fechada com a qual o clube turco foi punido, disse que a equipa já está preparada para essa realidade, tendo, por outro lado, lembrado que a "muitos quilómetros" há "muita gente ligada à televisão à espera de um grande resultado do Vitória".

O Vitória de Guimarães, terceiro classificado do Grupo I, com um ponto, vai defrontar o Konyaspor, da Turquia, quarto, com zero, pelas 18:00 portuguesas de quinta-feira, no estádio Konya Buyuksehir, em jogo da segunda jornada do Grupo I, arbitrado por Aleksandar Stavrev, da Macedónia.

TYME // NFO

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon