Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Pedro Martins com queda para travar Jorge Jesus

Logótipo de O Jogo O Jogo 04/03/2017 Alcides Freire
© Hélder Santos/Aspress/Global Imagens

No empate a três golos da primeira volta, o técnico dos minhotos acentuou a tendência para obter bons resultados frente ao treinador do Sporting. É caso raro na I Liga.

Descontando Rui Vitória, que, ao comando do Benfica, já o derrotou duas vezes no espaço de um ano, Pedro Martins, entre os treinadores que estão no ativo na I Liga, tem sido o principal quebra-cabeças de Jorge Jesus nas últimas épocas. Já ao serviço do Marítimo o treinador surpreendera o então técnico do Benfica, e deu continuidade a essa tendência tanto no Rio Ave como no V. Guimarães.

Nos últimos quatro encontros entre os dois técnicos que amanhã se vão defrontar em Alvalade, Pedro Martins só perdeu uma vez. Foi na primeira volta do campeonato da época passada, quando o Rio Ave foi derrotado em casa pelo Sporting, por 2-1. Na segunda volta, porém, os vila-condenses foram empatar (0-0) a Alvalade, num jogo que acabou por complicar as contas dos leões na corrida ao título, que acabou mesmo por fugir para o Benfica. Na sua última época nos encarnados (2014/15), Jorge Jesus também viu o primeiro lugar ficar tremido após uma derrota nos Arcos, frente ao Rio Ave de Pedro Martins (2-1).

Essa foi a terceira e última vitória de Pedro Martins sobre Jorge Jesus, sendo que as outras duas foram conseguidas no comando do Marítimo. Em 2011/12, os insulares eliminaram o Benfica na Taça de Portugal (2-1) e, na primeira jornada do campeonato de 2013/14, alcançaram novo triunfo sobre os encarnados, também por 2-1. Na I Liga, só dois treinadores ganharam mais vezes a Jorge Jesus, mas ambos com mais jogos: Manuel Machado (quatro em 23 partidas) e Rui Vitória (quatro em 18, embora com duas das vitórias já no Benfica). Pedro Martins somou dois empates, três vitórias e 12 derrotas, uma das quais nos penáltis. Também aí (Supertaça de 2014) o atual técnico do V. Guimarães, então no Rio Ave, deu trabalho a Jorge Jesus, levando a decisão do troféu para as grandes penalidades, após o nulo no final do prolongamento.

O histórico de confrontos entre Pedro Martins e Jorge Jesus vem a propósito de novo reencontro entre os treinadores que protagonizaram o jogo mais mexido do campeonato até ao momento. Na sétima jornada, recorde-se, o V. Guimarães recuperou de uma desvantagem de três golos na receção ao Sporting, conseguindo repor a igualdade no último quarto de hora.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon