Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Pedro Martins pede “paciência” ao Vitória de Guimarães para superar Estoril-Praia

Logótipo de LusaLusa 10/03/2017 Tiago Miguel Mendes Dias
MIGUEL A. LOPES/LUSA © LUSA / MIGUEL A. LOPES MIGUEL A. LOPES/LUSA

Guimarães, Braga, 10 mar (Lusa) - O treinador do Vitória de Guimarães, Pedro Martins, considerou hoje que os minhotos vão precisar de "muita paciência" e "boa circulação de bola" para vencer na receção ao Estoril-Praia, em jogo da 25.ª jornada da I Liga de futebol.

O timoneiro vitoriano confirmou já ter "traçado o plano estratégico" para o jogo de domingo frente a uma equipa que ocupa a ‘cauda' da tabela - 15.ª classificada, com 20 pontos - e que anunciou, na quarta-feira, Pedro Emanuel como o terceiro treinador nesta época, o que cria dúvidas sobre a forma como se vai apresentar, embora Pedro Martins acredite que o opositor vai estar, muitas vezes, recuado.

"Tenho a noção que é necessária muita paciência e boa circulação da bola, com velocidade. Acredito que o Estoril, em alguns momentos, o que é perfeitamente normal, vem jogar em bloco baixo. Se não o fizer, temos formas de corresponder àquilo que está a acontecer no jogo", explicou, na conferência de antevisão ao desafio.

O técnico da formação vimaranense reconheceu que os ‘canarinhos’ podem surgir mais motivados em Guimarães depois da troca do espanhol Pedro Gómez Carmona por Pedro Emanuel no comando técnico, até pela possibilidade de os jogadores menos utilizados demonstrarem ao novo timoneiro que são "opções", mas frisou que, em Guimarães, mora uma equipa "mentalmente forte".

"A equipa está muito bem. Está toda a gente bem, focada, preparada, mentalmente forte. Estou a sentir que vamos terminar a época em bom nível", anteviu.

Pedro Martins garantiu ainda que os vitorianos têm a noção do "quão importante" é vencer os jogos em casa - seis dos 10 que restam até ao final da época realizam-se em Guimarães - e lembrou que a equipa está dentro do "compromisso" de colocar o Vitória onde "deve e merece estar", a "lutar pelos cinco primeiros", não recusando uma eventual disputa pelo quarto lugar.

"Temos bem definidos os nossos objetivos. Chegando a esta fase, em que é possível fazer algo mais, trabalharemos para ter o melhor resultado possível e a melhor época possível. Se tivermos hipóteses de chegar ao quarto, iremos trabalhar para o conseguir", esclareceu.

Questionado sobre o facto de o Vitória, com o empate no terreno do Sporting (1-1), na 24.ª jornada, ter igualado os 40 pontos com que concluiu a época passada - a equipa terminou no 10.º lugar -, o técnico afirmou que o registo é "curto" e que há "um caminho muito longo pela frente", apesar do "saldo" ser "positivo" até agora.

Pedro Martins confirmou ainda que Miguel Silva vai manter a titularidade na baliza, depois de ter defendido as redes vitorianas pela primeira vez nesta I Liga, frente aos ‘leões', tendo ainda dito que a ausência do médio Bernard dos convocados nos últimos dois jogos se deveu a "opção".

O Vitória de Guimarães, quinto classificado com 40 pontos, recebe o Estoril-Praia, 15.º com 20, no domingo, pelas 20:15, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, em partida dirigida pelo árbitro Tiago Martins, da associação de Lisboa.

TYME // JP

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon