Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Pedro Proença descreve "cenário terrível" quando chegou à Liga

Logótipo de O Jogo O Jogo 23/03/2017 Administrator

Pedro Proença disse esta quinta-feira, na conferência que deu no Football Talks 2017, no Estoril, que encontrou "um modelo de governação completamente obsoleto" quando chegou à presidência da Liga de Clubes, em 2015.

© Estela Silva/Lusa

"O cenário era realmente terrível, credibilidade não existia. Toda a prática de governação era não profissional, não criávamos ligações com os patrocinadores, não tínhamos marketing ou estratégia de comunicação. Sabíamos que precisávamos de um plano estratégico a longo prazo e de trabalhar para e com os clubes", comentou Pedro Proença que fez a primeira intervenção do segundo dia do Football Talks 2017, iniciativa da Federação Portuguesa de Futebol, de que O JOGO é parceiro.

"Estávamos quase em insolvência financeira. Estávamos a aproximarmo-nos do colapso (...) Agora clubes estão por dentro do nível de decisão, todas decisões são tomadas pelo clubes comigo. Mas estes quatro anos são difíceis: primeiro temos de conseguir sustentabilidade, consolidação, desenvolvimento do negócio e, em 2018/19, maturidade", acrescentou, agradecendo à Federação Portuguesa do Futebol "pelas condições que tem permitido" e por "trabalhar sempre como parceira".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon