Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Pedrogão Grande: MP abre inquérito a morte em acidente de viação

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/07/2017 Administrator

O Ministério Público instaurou um inquérito para investigar as circunstâncias da morte de mais uma vítima, além das 64 já assumidas oficialmente, do incêndio de Pedrogão Grande.

Segundo uma nota hoje emitida pela Procuradoria-geral da República, foram identificadas 64 vítimas mortais no inquérito instaurado no momento em que foi conhecido o incêndio de Pedrogão Grande, Leiria.

"Foi ainda instaurado um outro inquérito com vista à investigação das circunstâncias que rodearam a morte de mais uma vítima, no âmbito de um acidente de viação", acrescenta a nota.

Os dois inquéritos correm termos no Departamento de Investigação e Ação Penal de Leiria.

Na nota, a Procuradoria-geral da República (PGR) apela a todos os que tenham conhecimento de quaisquer factos relacionados com os incêndios de Pedrogão Grande a que os façam chegar ao Ministério Público.

Acrescenta ainda que "todos os elementos ora vindos a público, designadamente através da comunicação social, serão objeto de análise e investigação".

A PGR reitera que foram identificadas "até ao momento" 64 vítimas mortais no âmbito dos inquéritos instaurados quando o Ministério Público teve conhecimento do incêndio de Pedrogão e das suas consequências.

Na edição de hoje, o jornal I publica uma lista com 73 nomes que o jornal diz terem sido mortos confirmados da tragédia. Desta lista, elaborada por uma empresária para a realização de um memorial às vítimas, fazem parte 38 nomes de pessoas que morreram na Estrada Nacional 236.1, encurraladas pelos incêndios.

Já no fim de semana, o jornal Expresso referia que o número final de mortos, divulgado pelas autoridades, excluía pelo menos um caso: de uma senhora que morreu atropelava quando fugia às chamas.

Questionada pelos jornalistas sobre eventuais novas falhas do sistema de comunicações SIRESP no fogo da Sertã, Patricia Gaspar disse desconhecer a ocorrência de qualquer falha.

O Correio da Manhã escreve hoje que os comandantes das operações "pediram um reforço de sinal e foi acionado o carro satélite".

O incêndio que deflagrou a 17 de junho em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, provocou pelo menos 64 mortos e mais de 200 feridos e só foi dado como extinto uma semana depois.

Das vítimas do incêndio que começou em Pedrógão Grande, segundo as autoridades pelo menos 47 morreram na Estrada Nacional 236.1, entre Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos, concelhos também atingidos pelas chamas.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon