Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Pelo menos 25 mortos nos últimos dias na República Centro-Africana - ONU

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/09/2017 Administrator

Pelo menos 25 pessoas morreram nos últimos dias na República Centro-Africana, em confrontos entre grupos armados, segundo o último balanço das Nações Unidas, que regista uma nova vaga de milhares de deslocados.

Em Bria (centro), "as primeiras estimativas dão conta de pelo menos uma dezena de corpos e cerca de 50 feridos" após combates entre duas fações rivais de um grupo armado, entre quinta e sexta-feira da semana passada, indicou o gabinete de assuntos humanitários das Nações Unidas, no seu balanço semanal, citado pela agência de notícias France-Presse.

No leste, cerca de 15 pessoas morreram e 80 casas foram incendiadas num "violento confronto entre duas comunidades" que vivem na aldeia de Yakapi.

"Um grupo armado atacou a aldeia de Mbombo [leste] e terá feito reféns 32 criadores de animais", descreve ainda a ONU.

Este número junta-se aos relatos dos ataques em Batangago (noroeste), onde pelo menos seis pessoas morreram desde quinta-feira e mais de 28.000 pessoas ficaram privadas de receber ajudas, segundo várias fontes humanitárias.

A maioria dos 4,5 milhões de centro-africanos depende de ajuda humanitária, segundo as Nações Unidas, que lamentam que o plano de resposta humanitária para este ano apenas tenha conseguido um financiamento de 30%.

A RCA, um dos países mais pobres do mundo, vive um conflito iniciado com o afastamento do Presidente François Bozizé em 2013 pela rebelião do grupo extremista Seleka, que se confrontam com as milícias anti-Balaka, apesar da intervenção da França (2013- 2016) e da Missão da ONU (Minusca, com cerca de 12.500 homens, na qual Portugal com 160 elementos).

O número de pessoas deslocadas no país aumentou de 400 mil em janeiro para mais de 600 mil em agosto, lembra o comité das ONG.

A instabilidade já causou milhares de mortos, apesar de não ser possível indicar números fiáveis, e obrigou cerca de um milhão de pessoas a abandonar os seus lares.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon