Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Peripécias do mercado: Salah forçado a férias para poder trabalhar

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/07/2017 Hugo Monteiro
© ALESSANDRO DI MEO/EPA

Extremo egípcio começou a treinar no sábado, mas vai falhar primeiro jogo da pré-época do Liverpool por razões legais.

O que para um comum trabalhador seria uma previsível boa notícia - ouvir da entidade patronal que teria de submeter-se a uns dias extra de férias... - para Salah pode soar a desilusão. O extremo egípcio, contratado pelo Liverpool ao Roma, não pode jogar no primeiro compromisso dos reds - hoje, com o Tranmere Rovers - por razões legais relacionadas com as leis britânicas de imigração.

O jogador, segundo confirmou ontem Jurgen Klopp, treinador do Liverpool, terá mesmo de sair de Inglaterra por uns dias e voltar a entrar no país para dar início formal ao processo que lhe permitirá o visto de trabalho indispensável. "Vamos ter de o deixar ir para Paris um ou dois dias e depois volta. Esperamos que possa jogar em breve", vincou o alemão. Mas é provável que também falhe o jogo seguinte, sexta-feira, com o Wigan.

Salah, que até já jogou no Chelsea antes da passagem pelo futebol italiano, começou a trabalhar com o Liverpool no último sábado e, uns dias depois, vai de férias forçadas. Os reds pagaram cerca de 38 milhões de euros ao Roma pelo extremo egípcio, de 25 anos, resgatando-o para o futebol inglês.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon