Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Peritos retiram ADN de restos mortais de Dali análise para processo paternidade

Logótipo de O Jogo O Jogo 21/07/2017 Administrator

O Supremo Tribunal da Catalunha informou que os peritos judiciais conseguiram retirar amostras de ADN do corpo de Salvador Dali, que estava embalsamado há 27 anos e sepultado no museu dedicado à sua memória.

O comunicado do tribunal não especificou de que partes do corpo foram extraídas as amostras. Antes, tinha adiantado que o plano era extrair quatro dentes, unhas e o tutano de um osso comprido.

Dali morreu em 1989 e foi sepultado em Figueres, a cidade onde nascera 84 anos antes.

Em junho último, um juiz de Madrid decidiu que os restos mortais do artista deveriam ser exumados para resolver um processo de paternidade apresentado por Pilar Abel, uma leitora de cartas de 'tarot', com 61 anos.

Na quinta-feira, os técnicos começaram por remover a pesada pedra que dá acesso à cripta com o túmulo de Dali.

Um pequeno grupo de cinco pessoas controlou a abertura do caixão e a extração das amostras biológicas, para o estudo genético.

O processo demorou uma hora e vinte minutos.

As amostras vão agora ser analisadas num laboratório em Madrid, onde a análise pode levar algumas semanas.

Pilar Abel assegura que a sua mãe teve um caso com Dali, quando trabalhava como empregada doméstica em Figueres, para onde o artista regressou com a sua esposa russa, Gala.

Para Pilar Abel, o processo destina-se a honrar a memória da mãe e não a obter vantagens financeiras.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon