Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Piloto Max Biaggi deixa serviço de reanimação do hospital de Roma

Logótipo de LusaLusa 26/06/2017 Rui Barbosa Batista

Roma, 26 jun (Lusa) – O piloto italiano Max Biaggi saiu hoje do serviço de reanimação do hospital de Roma, onde deu entrada há duas semanas após um acidente num treino de superbikes, no qual fraturou várias costelas.

VINCENT JANNINK/ANP © EPA / VINCENT JANNINK VINCENT JANNINK/ANP

"Desta vez, quase perdi. O mais belo presente é deixar a sala de reanimação após 17 dias”, escreveu, nas redes sociais, o transalpino, que na segunda-feira completa o 46.º aniversário, num texto celebrado com as hashtags #ritornoallavita (regresso à vida), #paura (medo) e #maxisback (Max está de volta).

O seis vezes campeão do Mundo de velocidade foi submetido a duas cirurgias depois de sofrer um trauma torácico e ter partido várias costelas, num despiste a 09 de junho, no circuito Cason de Latina, uns 50 quilómetros a sul de Roma.

Na altura, esteve sempre consciente e foi transportado ao hospital de helicóptero.

Apesar de nunca ter vencido nenhum Mundial da categoria ‘rainha’, na altura 500cc (hoje MotoGP), ficou famosa a rivalidade com o seu compatriota Valentino Rossi, ainda a competir no escalão máximo.

Mesmo assim, Biaggi venceu 13 grandes prémios em 500cc, terminando por duas vezes em segundo lugar no Mundial.

Em 2006, ‘transferiu-se’ para as superbikes, categoria em que se sagrou campeão mundial em 2010 e 2012.

RBA // NF

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon