Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Plano estratégico do Estádio Nacional apresentado no 70.º aniversário - Governo

Logótipo de LusaLusa 18/05/2014 Susana Paula

Oeiras, 18 mai (Lusa) – O secretário de Estado do Desporto e Juventude, Emídio Guerreiro, anunciou hoje que vai apresentar um plano estratégico de intervenção no Estádio Nacional, em Oeiras, a 10 de junho, dia do 70.º aniversário do Jamor.

À entrada de um almoço de boas-vindas da final da Taça de Portugal, em Oeiras, Emídio Guerreiro disse aos jornalistas que é importante “dar um sinal de que o Jamor não seja apenas uma memória” e anunciou que a 10 de junho vai apresentar um plano estratégico para o Estádio Nacional.

“Vamos apresentar a 10 de junho, quando o estádio faz 70 anos, um plano estratégico, com ideias para o futuro, dentro das poucas possibilidades que temos e das dificuldades passamos, que conseguimos mesmo assim selecionar, para apostar em alguns fatores com que fazem com que o estádio seja mais atrativo”, afirmou.

Um dos objetivos do secretário de Estado é atrair mais público para o Estádio, escolhido anualmente por cerca de 600.000 pessoas para a prática informal desportiva.

“É um espaço magnífico que tem valências e valências, nas quais o futebol é uma das parcelas, mas nem sequer é a mais significativa”, referiu.

Por sua vez, o presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, disse que existem limitações do Estádio Nacional que “nunca vão tornar o estádio completamente adequado às exigências que hoje são necessárias para grandes jogos de futebol”.

Fernando Gomes recordou que foram feitas recentemente intervenções para melhorar as condições de comodidade, acessibilidade, segurança e condições de higiene e disse que o plano de investimento “está a ser concretizado no sentido de melhorar cada vez mais” o Jamor.

Também o presidente da Câmara de Oeiras, Paulo Vistas, considerou que “falta muita coisa” no Jamor, lamentando que não se tenha aproveitado o Euro2004 para investir no Estádio Nacional.

O autarca disse esperar que seja iniciado “ainda este ano” o projeto da Cidade do Futebol no Jamor, a futura “casa das seleções de futebol”, do feminino ao de praia, um investimento em infraestruturas, principalmente, de cerca de 10 milhões de euros a suportar pela FPF.

SYP // JP

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon