Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Plano Juncker apoiou já 300 mil postos de trabalho desde criação - CE

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/10/2017 Administrator

Os fundos do Plano 'Juncker' de Investimento para a Europa já apoiaram a criação de 300 mil postos de trabalho nos países membros, divulgou hoje a Comissão Europeia que espera que até 2020 este número atinja os 700 mil.

Durante um seminário em Bruxelas sobre o futuro do programa, o vice-presidente da Comissão Europeia, Jyrki Katainen, disse ainda estar "confiante" que será atingido o objetivo do Plano 'Juncker' de mobilizar o total de 315 mil milhões de euros previstos até 2018, adiantando que até ao momento este programa já foi cumprido em 75%.

Os projetos já aprovados no âmbito do Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos (FEIE ou EFSI na sigla em inglês), que sustenta o plano, representam já um volume de financiamento de 47,4 mil milhões de euros, indicou o responsável, adiantando que o programa também já permitiu apoiar cerca de 460 mil pequenas e médias empresas.

Também Ambroise Fayolle, vice-presidente do Banco Europeu de Investimento, manifestou a sua confiança no sucesso do programa que tem sido essencialmente procurado por projetos nos setores de Investigação e Desenvolvimento, Inovação, Eficiência Energética, Economia Digital, Transportes e por pequenas e médias empresas de países do sul da Europa.

"O FEIE está a mudar o Banco Europeu de Investimento. Estamos a chegar a setores e a empresas que não tínhamos atingido antes", referiu.

O Plano de Investimento para a Europa, conhecido como Plano 'Juncker' por ter sido lançado pelo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, é um instrumento financeiro através do qual a CE pretende mobilizar 315 mil milhões de euros até 2018.

Em setembro do ano passado, Juncker propôs um plano 2.0 de aumento da duração e de capacidade do Fundo, com vista a mobilizar 500 mil milhões até 2020.

No passado mês de setembro o Parlamento Europeu (PE), a Comissão Europeia e o Conselho da UE chegaram a acordo para que o FEIE 2.0 abranja novos setores, como a floresta, a pesca e a agricultura.

No passado mês de setembro Parlamento Europeu (PE), a Comissão Europeia e o Conselho da UE chegaram a acordo para que o FEIE 2.0 abranja novos setores, como a floresta, a pesca e a agricultura.

Segundo dados até setembro, Portugal obteve já um financiamento global de cerca de 1,9 mil milhões de euros, incluindo 1,1 mil milhões de euros para 17 projetos de infraestruturas e inovação e 795 milhões de euros em financiamento do FEIE para alavancar um investimento de 2,3 mil milhões de euros em 1.564 pequenas e médias empresas e 'startups'.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon