Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

PM timorense diz que lidera Governo inclusivo que continuará muitas políticas do anterior

Logótipo de O Jogo O Jogo 17/10/2017 Administrator

O primeiro-ministro timorense defendeu hoje que procurou a máxima inclusão possível na formação do seu Governo, insistindo que o programa que o executivo está a defender no parlamento nacional dá continuidade a muitas das políticas do anterior executivo.

"Reconhecemos o esforço desenvolvido e as melhorias realizadas até hoje pelos Governos anteriores. Em muitas áreas, as bases para o VII Governo Constitucional já estão lançadas", afirmou Mari Alkatiri, na cerimónia de tomada de posse de cinco novos membros do seu executivo.

"O atual Governo procurará assegurar a continuidade da reforma da economia em curso no país, dando prioridade à redução dos níveis de pobreza em que ainda vive um terço da nossa população, promovendo a criação de emprego, diversificando as fontes de receitas nacionais e atraindo investimento privado, trilhando caminhos que nos conduzam a um desenvolvimento inclusivo e sustentável", afirmou.

Mari Alkatiri falava no Palácio Presidencial, na cerimónia de tomada de posse dos últimos cinco membros do seu executivo, que entrou em funções no passado dia 15 de setembro, no seu "terceiro discurso de formação de Governo".

"Penso que será o último. Não haverá mais", disse.

Além da ministra da Justiça, Ângela Carrascalão, e do ministro do Turismo, Manuel Vong, tomaram ainda posse Sara Lobo Brites, como vice-ministra do Plano e Finanças, Rui Meneses da Costa, como vice-ministro do Turismo e Adaljiza Magno como número dois dos Negócios Estrangeiros.

Alkatiri afirmou que o Governo decorre da vontade dos eleitores de que "houvesse uma governação de compromisso e concertação permanentes entre as diversas forças políticas com assento parlamentar".

A mensagem eleitoral, disse, apela aos partidos para que se unam "para garantia da paz e estabilidade, necessárias ao sucesso de qualquer programa de desenvolvimento nacional".

Na agenda de inclusão, destacou o facto de se somarem ao elenco governativo mais três mulheres, "procurando que sirva igualmente de incentivo à participação ativa das mulheres na vida política nacional" e reiterando que "a defesa da igualdade do género é, desde o primeiro momento, uma preocupação desta liderança".

Mari Alkatiri repetiu a mensagem que tem deixado nas suas intervenções esta semana no Parlamento Nacional, afirmando que "o grande objetivo político deste Governo é governar para as pessoas, para o povo, respondendo aos seus anseios e às suas aspirações unidos pela visão comum de construção de um país inclusivo, justo e desenvolvido".

"Foi este o ideal que nos orientou e uniu antes, deverá ser esse o ideal a nos orientar e unir agora", afirmou.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon