Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Politécnico do Porto apoia pela segunda vez projetos na área do design e da música

Logótipo de O Jogo O Jogo 17/08/2017 Administrator

A plataforma educativa Porto Design Factory, do Politécnico do Porto (P.Porto), abriu as candidaturas para a segunda edição de dois programas que visam apoiar projetos nas áreas do design e da música, em fase embrionária.

O Porto Design Accelerator, um programa desenvolvido pela Porto Design Factory, com o apoio da câmara do Porto e do Polo das Tecnologias de Informação, Comunicação e Eletrónica (TICE.pt), de Aveiro, pretende auxiliar cinco projetos de design a criar a sua própria 'startup' (empresa de base tecnológica em fase de desenvolvimento).

"Este é o primeiro programa de aceleração de ideias de negócio centradas na moda, no mobiliário, nos materiais novos e tradicionais (como a cerâmica e a cortiça), nas tecnologias de saúde e na metalomecânica", disse à Lusa o coordenador da Porto Design Factory, Rui Coutinho.

Segundo indicou, cada um dos cinco projetos selecionados tem um programa estruturado, feito à sua medida, com a duração de seis meses, que se destina a transformar a ideia num produto, com um modelo de negócio escalável e replicável.

O apoio aos empreendedores é conseguido através da ligação a ecossistemas, mentores, 'experts' e parceiros industriais, necessários para tornar ideias em negócios inovadores.

Na primeira edição deste programa foram apoiados projetos das áreas do calçado, das tecnologias da saúde, da joalharia, dos novos materiais e dos equipamentos relacionados com a agro-indústria a nível doméstico.

Em parceria com a Casa da Música e com a Antena 3, a Porto Design Factory lançou também o Beta Sound System (BSS), outro programa pioneiro, focado em acelerar cinco novas ideias, apoiando 'startups' da indústria da música.

O objetivo do BSS é auxiliar projetos "que busquem novos talentos musicais, na proteção de direitos de autor, novas formas de comercialização e divulgação da música, bem como estratégias de agenciamento e gestão de carreira", contou Rui Coutinho.

Esse auxílio surge através da ligação com os principais 'stakeholders' (parceiros) nacionais e internacionais da música, mentores, peritos e recursos de prototipagem necessários para alavancar estes projetos, acrescentou o coordenador.

Ao longo das diferentes fases dos projetos, as 'startups' vão trabalhar, em permanência, na Porto Design Factory.

A primeira edição dos dois programas finaliza em setembro, estando as candidaturas para a segunda edição abertas até 30 de agosto.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon