Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Portugal foi o país que mais dinheiro ganhou em junho com o mercado

Logótipo de O Jogo O Jogo 04/07/2017 Hugo Monteiro

A conclusão é feita pelo relatório TMS da FIFA, que também indica Portugal como o terceiro país mais exportador.

© Carl Recine/Reuters

Portugal foi o país que em junho mais dinheiro arrecadou no mercado de transferências. A conclusão é feita pelo relatório TMS da FIFA relativo ao referido mês. De acordo com os dados divulgados, os clubes portugueses receberam 77 milhões de dólares (67,6 milhões de euros), praticamente o dobro da Holanda, que surge em segundo lugar com 31,2 milhões de euros. Seguem-se Itália (22,1 milhões), Brasil (9,9) e Espanha (8,3).

No que toca a gastos, não há comparação com a Inglaterra, Foram 92,7 milhões investidos pelos clubes ingleses. O Brasil surge no segundo posto, com 14,3. França (13,3), Bélgica (8,1) e Escócia (7,1), compõem o "top 5". É bom referir que algumas das transferências já anunciadas não foram registadas no mês de junho.

Comparativamente ao mês de junho do ano passado, registaram-se menos transferências: 551 contra 586 verificados em 2016. Ainda assim, o número atual supera 2013 (419), 2014 (424) e 2015 (532).

Noutro parâmetro, 62 por cento das transferências foram feitas com jogadores em fim de contrato e 14 por cento foram regressos após empréstimo. Apenas 16 por cento foram permanentes e a fatia mais baixa são os empréstimos a outros clubes: oito por cento.

Por fim, a maior parte dos jogadores envolvidos em transferências saiu de Inglaterra (45), seguindo-se o Brasil como país mais exportador, com 36. Portugal surge em terceiro, com 28 saídas de jogadores.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon