Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Portugal gastronómico "menos conhecido" é o convidado da Festa das Vindimas em Paris

Logótipo de O Jogo O Jogo 10/10/2017 Administrator

Portugal é o país convidado de honra da Festa das Vindimas de Montmartre, em Paris, e vai mostrar petiscos e vinhos portugueses "menos conhecidos" do público francês, a partir desta quinta-feira.

Ana Sofia Oliveira, cofundadora da My Genuine Portugal, que organizou a ação de promoção, explicou à Lusa que vão estar representadas as regiões de Coimbra, Beiras e Serra da Estrela, Tâmega e Sousa, Beira Baixa e Trás-os-Montes e que o objetivo é apresentar "especialidades gastronómicas e vinhos que sejam menos conhecidos".

"O objetivo é dar a conhecer produtos e especialidades genuínas de um Portugal que, se calhar, é menos conhecido. Não vamos ter pastel de nata, mas vamos ter pastel de Tentúgal, temos alheira de Mirandela, chanfana, especialidades menos conhecidas porque não têm tanta visibilidade no mercado internacional e francês", explicou.

Em busca de eventos para promover a gastronomia portuguesa, a agência contactou a Câmara Municipal do 18.º bairro de Paris que organiza a festa das vindimas e Portugal acabou por ser o país convidado da 84.ª edição de um evento que, no ano passado, juntou cerca de 500 mil pessoas.

"Como há um 'boom' e Portugal está muito na moda em França, há muitos franceses que vêm de férias ou viver em Portugal, as pessoas acharam que era uma ótima ideia organizar aqui uma operação maior. Aceitámos o desafio de apresentar aqui cinco regiões do país e com produtos diferenciados", continuou Ana Sofia Oliveira.

A "Fête des Vendeanges de Montmartre" começa esta quarta-feira, mas a participação portuguesa arranca só na quinta-feira com um evento paralelo na sala de concertos Les Trois Baudets, onde vai haver uma prova de cinco vinhos combinados com petiscos regionais.

"Não vou ter nenhum vinho do Douro, não vou ter nenhum vinho do Alentejo porque a ideia era apresentar vinhos das regiões que estão presentes e que são menos conhecidos, como um Doc da Beira Interior, um Doc de Trás-os-Montes, um espumante da Bairrada, ainda que haja um vinho verde que os franceses já conhecem", acrescentou a também consultora em 'marketing' e comunicação de vinhos.

Depois da prova de vinhos, na "sala mítica" de Montmartre, "onde outrora se ouviu Jacques Brel, Serge Gainsbourg ou Georges Brassens", vão subir ao palco a cantora francesa Lizzie e os músicos portugueses Nuno Estevens e Filipe Sousa, com o projeto "Além Fado".

Na sexta-feira e até domingo, os 'stands' das cinco regiões de Portugal vão estar instalados junto à Basílica do Sacré Coeur, no chamado "Parcours du Gôut" ("Caminho dos Sabores").

Além dos vinhos verdes, de Trás-os-Montes, da Bairrada e da Beira Interior, vai haver, por exemplo, chouriço transmontano e de Arganil, queijo da Serra ou da Beira Baixa, azeite, castanhas, mel da Serra da Lousã, do Marão, da Aboboreira ou do Montemuro.

Durante a Festa das Vindimas também vai ser apresentado o programa da Rede de Restaurantes Portugueses no Mundo, que pretende identificar restaurantes no estrangeiro representativos da cultura gastronómica lusa e que vão ter uma placa identificativa com a inscrição 'Taste Portugal'.

A iniciativa é da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), que assinou em 01 de setembro um protocolo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, Agência para o Investimento e o Comércio Externo de Portugal, Turismo de Portugal e Federação "Minha Terra".

Para reforçar a ideia de Portugal como destino gastronómico, vai haver um stand "Taste Portugal" com 'show-cookings' do 'chef' Rui Silvestre, do Restaurante Bon Bon, detentor de uma estrela Michelin.

No sábado, a Tuna Académica de Ciências da Saúde do Norte - Oportuna - vai participar no "Grande Desfile das Vindimas de Montmartre", que vai percorrer o caminho entre as vinhas de Montmartre e a Basílica de Sacré Coeur.

A festa das vindimas das vinhas do Clos Montmartre, propriedade da Câmara Municipal de Paris, começou em 1934, sendo hoje o terceiro evento parisiense com mais público, depois da 'Nuit Blanche' e de 'Paris Plage', de acordo com a organização.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon